fbpx
Ir para o conteúdo
Bem estar Para Mães e Filhos Saúde

Tudo sobre o dia a dia de uma mãe comprometida com a família

Leitura: 11 min
765 visualizações

Por mais modernas e cheias de novas perspectivas que estejam as mães de hoje, ainda há muito da rotina que não muda. Mãe é mãe em qualquer circunstância e é capaz de largar tudo para viver em função de seus filhos, caso seja necessário. Então tem coisas no dia-a-dia de uma mãe que sempre será do mesmo jeito, geração após geração. Coisas que sua avó fazia igual a sua bisavó, que sua mãe faz igual a sua avó e que você – ou sua companheira – fará igual a sua mãe.

Para as mães de primeira viagem e até mesmo para aquelas mais experientes, a rotina é, em alguns momentos, um verdadeiro desafio. Saber como lidar com determinadas situações torna-se uma dúvida constante e, nem sempre, tem outra mãe por perto para ajudar. Então que tal conhecer um pouco mais do dia-a-dia de uma mãe comprometida com a família e como ultrapassar os obstáculos comuns dessa rotina? Confira.

Organizando a Rotina profissional

Organizar a rotina profissional também é imprescindível para aquela mãe comprometida com a família. A imagem da grande mãe, dona de casa e que não trabalha fora já é algo raro, mas a dedicação com filhos e companheiro não ficou para trás. Por mais moderna que seja uma mulher, a família dela sempre será prioridade em sua vida. Sendo assim, é preciso saber quanto do dia se dedicar para o trabalho e estudos, sem que isso atrapalhe as outras tarefas comuns.

Como organizar a rotina profissional

Uma mãe comprometida com a família jamais troca um momento com seus filhos por uma reunião de trabalho. Ela organiza o dia de forma que existam as duas coisas e cada uma aconteça no momento certo e com o tempo que for preciso. Então, facilita essa ação de as obrigações profissionais e educacionais forem cumpridas no mesmo período em que os filhos estão na escola e na creche. É uma maneira de não os deixar sem cuidado e atenção em outras horas do dia.

O tempo certo para organizar a rotina profissional

Como citamos mais acima, o ideal é que sua rotina profissional caiba dentro do período em que seus filhos estão ausentes de casa, na escola ou na creche. Se ainda assim, o tempo de estudo deles for menor que as suas obrigações com o trabalho ou cursos, você pode buscar uma atividade extra para as crianças como aula de dança, informática, clube de leitura, etc. Se você continuar precisando de um tempo a mais, atente-se para que os filhos não fiquem mais de 1 hora por dia sem a presença da mãe e os seus cuidados.

Organizando as atividades dfame acordo com as prioridades pessoais

Cada pessoa sabe ao certo quais as suas prioridades pessoais. O que mais tem impacto em sua vida e como dedicar o tempo de suas vidas para isso. Família, amigos, passeios etc., tudo o que causa mais impacto deve ser organizado de forma que você coloque em uma lista ordenando do que é mais prioritário até o que é menos prioritário. A princípio vai parecer uma atitude boba, mas quando as vantagens surgirem, você perceberá o benefício dessa ação.

Filhos e companheiro devem ser a prioridade máxima. Lembre-se que o bem-estar deles será, consequentemente, o seu bem-estar. O contrário também é válido. Família funciona como uma corrente onde os elos estão interligados e precisam um do outro para terem força. Se você quebra o seu elo, priorizando qualquer outro tipo de coisa na vida, perceberá que a sua família também desandará. Não é à toa que mãe ganhou o singelo apelido de “Rainha do Lar”.

Se, ao criar essa lista de prioridades você perceber que está gastando mais tempo com atividades externas do que com a sua família, então chegou o momento de rever as prioridades. Sempre é tempo de recomeçar!

Atividades comuns de uma mãe comprometida com a sua família

Já falamos aqui algumas vezes sobre organizar as atividades para que haja um comprometimento com a família e voltamos a repetir sempre que for necessário. As mães não precisam abrir mão da vaidade, de estudo, de trabalho e de nada que lhe caiba como realização pessoal. É preciso apenas organizar as atividades e ver tudo fluindo muito bem. Veja alguns exemplos.

Tarefas diárias

Entre aquelas tarefas diárias, podemos citar o preparo das refeições para as crianças. Mesmo que você não cozinhe, vale acompanhar a hora de cada uma dessas serem servidas e comidas também. Algumas crianças possuem dificuldade em alimentar-se sozinhas e a mãe faz toda diferença nessas horas. Será também o momento em que você conhecerá os pratos preferidos dos seus filhos e poderá prepará-los sempre que precisar fazer um carinho mais especial para eles.

Também há a limpeza diária com varrer casa, arrumar a bagunça do quarto das crianças e dá uma vistoria se tudo está em ordem e organizado em seus devidos lugares.  Se existe uma empregada doméstica responsável pela realização dessas atividades, o papel da mãe passa ser o de fiscalizar e, porque não, ajudar nos momentos mais pesados do dia. O importante é manter a casa sempre limpa e organizada.

Também não se esqueça de acompanhar as atividades dos filhos. Ver como foi o dia na escola, fiscalizar as tarefas de casa, tirar um tempo para estudar com eles e ouvi-los sobre suas expectativas no estudo. Essa será uma boa maneira de medir o interesse das crianças, saber exatamente como cobrar a dedicação necessária e, principalmente, ter consciência sobre como resolver um problema em relação.

Para finalizar o dia, dar aquele boa noite e ajudar os filhos a dormirem todos os dias. É uma atitude simples, mas significante mesmo depois que eles estiverem mais crescidos.

Tarefas semanais

Incluem-se nessas listas os finais de semana e pausas semanais que você pode dar para um descanso com a família e os amigos. Aproveite pelo menos um dia a cada semana para se dedicar completamente às crianças e ao companheiro. Façam uma atividade com todos e tire um momento para aproveitar com cada um separadamente. Mesmo a família sendo um círculo de pessoas ligadas, individualmente cada um tem seus sentimentos e você precisa compartilhar disso.

Atitudes do dia-a-dia que aproximam mães e filhos

Atentar-se nas pequenas e grandes atitudes do dia-a-dia, fará com que uma mãe se aproxime ainda mais de seus filhos e, consequentemente, aproxime também toda a sua família. Destacamos algumas das principais ações.

Converse com seu filho

Mesmo quando você achar que ele não vai entender o que você fala, converse com ele. Já foi provado que os bebês compreendem perfeitamente o que as suas mães falam então você pode sim tentar o diálogo. Para entendê-lo melhor, agora já nos primeiros anos de vida, dá para manter uma linguagem mais leve, compreensiva à medida que seu filho explica os seus maiores problemas. Tenha delicadeza e paciência para lidar com as queixas da criança e tente compreendê-las levando em conta a idade e as perspectivas do seu filho.

Incentive o seu filho a conhecer o ambiente onde vocês vivem

Uma simples brincadeirinha pelo menos uma vez por semana vai fazer com que seu filho crie uma atmosfera mais familiar no ambiente onde vocês vivem. Mesmo que ele seja dependente de você, de certa maneira, dê um pouco de independência para que ele reconheça espaços, coisas e regras. No caso dessas últimas, que também compreenda porque tem que as seguir.

Brinque com seu filho frequentemente

Principalmente atividades que estimulem as funções motoras da criança. Compre um jogo de encaixe ou um quebra-cabeças com uma quantidade de peças maior e programe a atividade em família. Você perceberá que a aproximação entre os dois lados será maior e seu filho também aprenderá bastante.

Transmita confiança para seu filho

Isso pode ser feito com conversas, passeios especiais ou até mesmo simples brincadeiras. Mostrar que o filho pode confiar em você, mesmo quando aparentemente ele não tenha a sua companhia, vai criar uma autoconfiança muito importante para o desenvolvimento da criança.

Toda mãe é a melhor do mundo

Toda mãe é a melhor do mundo! Com defeitos ou não, seu filho lhe enxergará como uma verdadeira heroína e esperará que você possa resolver os maiores problemas dele. Por mais que seja difícil encarar uma situação ou outra, não mude essa ideia. Passe essa confiança sempre para a criança. Uma mãe comprometida com a família vai sempre buscar a melhor solução para todos e controlar as más influências em sua casa.

Lembre-se, principalmente, que também há um parceiro envolvido. Filtramos um pouco a participação do cônjuge, mas ele está lá. Seu esposo ou namorado é também parte de sua família e você precisa dar a atenção que ele precisa também.

Ser comprometida com a família não é abrir mão de si em prol de outras pessoas, mas ser um conjunto. Sua família, como já citamos, funciona como uma corrente. Sendo assim, seja o elo mais forte entre todos!

Você já é mãe? Tem alguma figura materna que acha um exemplo? Deixe seu comentário!

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: