fbpx
Ir para o conteúdo
Melhores Planos de Saúde Planos de Saúde

Qual o melhor rede credenciada ou rede própria de atendimento?

Leitura: 4 min
1080 visualizações

Até o ano de 1999, antes da entrada em vigor da lei 9.6564 que rege o mercado de saúde suplementar, os planos de saúde dispunham de grande liberdade organizacional para a prestação e serviços, tanto em relação à elaboração de cláusulas contratuais, quanto a realização de parcerias com prestadores de serviços. Nessa época, procedimentos de custos mais elevados eram excluídos dos contratos, prazos de carência eram definidos com base em alinhamento estratégico de cada operadora e até mesmo os perfis de segurados podiam ser escolhidos pelos planos de saúde.

Porém, as coisas mudaram a partir dos anos 2000 com a criação da ANS. Surgiram dessa forma, imposições legais que provocaram um choque financeiro na maioria dos planos de saúde e criaram todo o rol de procedimentos mínimos, prazos de agendamento, tabelas padronizadas de carências, além de proibição de limite de diárias de internação por exemplo.

Comparação de custo médio

Existem poucos estudos na área acadêmica sobre o assunto que diz respeito a custos de procedimentos para os planos de saúde. Dados levantados entre 2007 e 2010 por pesquisadores do Rio Grande do Sul mostraram os seguintes percentuais no que diz respeito a realização de procedimentos:

  • Clínica geral: 15% mais barato em rede própria;
  • Cirurgia geral: 3,8% mais barato em rede própria;
  • Ginecologia: 51% mais barato em rede própria;
  • Ortopedia / Traumatologia: 42,1% mais barato em rede própria;
  • Endodontia: 78,5% mais barato em rede própria;
  • Periodontia: 66,4% mais barato em rede própria.

O pequeno estudo concluiu que apenas nas áreas de medicina do trabalho e de pediatria os custos na rede credenciada são menores para os planos de saúde. É importante ressaltar que a pediatria fica mais cara em rede própria, devido a ociosidade da agenda, o que encarece a manutenção da estrutura, bem como a contratação de profissionais.

Benefícios da rede própria

Entre os principais benefícios dos planos de saúde em utilizar a rede própria para atendimento podemos citar:

  • Custo mais baixo na maioria dos procedimentos tanto de saúde como operacionais;
  • Alta margem de lucro com as internações e procedimentos;
  • Redução de custos com ações judiciais decorrentes de glosas contestadas;
  • Diminuição da burocracia de documentos;
  • Maior controle sobre as informações clínicas dos segurados.

Desvantagens da rede própria

As principais desvantagens dos planos de saúde em utilizar a rede própria para atendimento são:

  • Ociosidade de agenda, fazendo com que alguns exames acabem tendo custos unitário médio mais alto, como raio-X, por exemplo;
  • Limitação geográfica, algo que pode tornar o plano de saúde menos competitivo no mercado, limitando-o a pequenas áreas de abrangência;
  • Riscos operacionais e trabalhistas.

E para o segurado, o que é melhor?

Como mostramos aqui, para um plano de saúde é muito mais vantajoso ter uma rede própria do que uma rede credenciada, pois os menores custos, mão de obra e burocracia, por parte dos planos podem resultar em um atendimento mais humano e qualitativo aos seus segurados. Por isso, se você está procurando um plano de saúde busque por um que tenha maior atendimento em rede própria.

Não dependa de SUS – Sistema Único de Saúde, tampouco de medicina particular. A melhor maneira de contar com um atendimento de saúde qualitativo é através da contratação de um plano de saúde. Por isso, entre agora mesmo em contato com as operadoras de saúde de sua região, escolha o plano que melhor se adeque a seu bolso e feche negócio. Não conte com a sorte, conte com um plano de saúde.

Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: