fbpx
Ir para o conteúdo
Planos de Saúde

Princípio da Mutualidade nos Planos de Saúde: como funciona

Leitura: 5 min
3034 visualizações

Para aproveitar ao máximo seu plano de saúde, não basta usá-lo somente para consultas, exames e tratamentos, o ideal é conhecê-lo a fundo e descobrir como, na realidade, ele funciona. E você sabe como o princípio da mutualidade é realizado nos planos de saúde?

Primeiro, você precisa entender que esse conceito tem como princípio a solidariedade entre pessoas diferentes que têm um interesse em comum. No caso da saúde suplementar, esses interesses em comum são os serviços oferecidos para a melhoria da qualidade de vida – outro conceito bastante amplo, no qual a saúde é apenas um dos itens. Dessa forma, para que todos possam ter acesso, os interessados associam-se a uma carteira de beneficiários com contribuições mensais para um fundo comum, o qual é administrado pelas operadoras.

Todos, unidos, colaboram para que a necessidade de todos sejam satisfeitas. Quer saber mais sobre o princípio da mutualidade nos planos? Então, confira abaixo.

Princípio da Mutualidade: um beneficiário colabora com o outro mesmo sem saber

Como as pessoas não são todas iguais e cada uma tem suas necessidades específicas, foram criados diversos tipos de planos que possam atender ao maior número possível de beneficiários de forma satisfatória para todos – inclusive em relação à contribuição mensal. Por isso são formados os planos individuais e familiares, coletivos ou coletivos e suas diversas formas de coberturas.

Da mesma forma, dependendo do estado de saúde de cada um, algumas pessoas usam mais o plano do que outras, havendo, inclusive, aquelas que passam meses ou anos sem usar qualquer serviço – ainda que o melhor para a saúde seja a realização de exames de checkup uma vez por ano ou de acordo com a orientação médica.

Ou seja, mesmo sem saber, ao manterem um fundo em comum, os beneficiários colaboram um com os outros para que todos possam ter o acesso à saúde garantido.

Fundo remunera todos os serviços prestados e profissionais envolvidos

No entanto, administrar os recursos provenientes de tantos beneficiários, que já são quase 50 milhões em todo o país, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), não é tarefa fácil e demanda muita competência e conhecimento especializado. Afinal, ao arcar com os custos de exames, procedimentos médicos e odontológicos, internações, consultas e outras coisas de um mesmo plano, na verdade, o usuário está remunerando hospitais, clínicas, consultórios, laboratórios, médicos e todos os profissionais envolvidos nos atendimentos que são credenciados àquele plano.

Esse sistema viabiliza valores muito mais em conta do que os praticados em consultas particulares, por exemplo. No caso dos exames mais complexos, de tecnologia de ponta e atendimentos altamente especializados essa diferença é estratosférica.

Todos com acesso garantido à saúde, a qualquer hora

Dessa forma, a saúde, em todos os seus aspectos e especialidades, pode ser levada ao maior número de pessoas possível. É o princípio da mutualidade, que permite que os beneficiários dos mais diversos planos de saúde tenham acesso aos melhores médicos, dentistas, laboratórios, clínicas e hospitais por um valor mensal que cabe em seu orçamento, garantindo atendimento integral e sem filas a qualquer hora do dia ou da noite. E é, também, o que hoje sustenta a saúde do brasileiro, já que o Sistema Único de Saúde, sempre tão sucateado, parece estar cada vez mais com seus dias contados.

Confira aqui os Hospitais de Excelência do Brasil em 2018.

Por isso, se você e sua família ou a sua empresa ainda não têm um plano de saúde familiar ou empresarial, procure saber quais as operadoras que atuam na sua região e os planos que são oferecidos. Você pode fazer uma simulação online para descobrir quais os que atendem às suas necessidades e cabem no seu orçamento ou falar com um vendedor especializado e conversar com ele sobre a melhor solução para o seu caso. Clique aqui.

Seja como for, não deixe para depois, porque nunca se sabe quando vai você ou alguém que você ama vai precisar de um especialista. Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: