fbpx
Ir para o conteúdo
Câncer Planos de Saúde

Planos de Saúde possuem ampla cobertura para o tratamento do câncer

Leitura: 5 min
709 visualizações

A previsão do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é que o ano de 2016 feche com cerca de 596 mil novos casos de câncer no país, 295.200 entre os homens e 300.870 entre as mulheres. Por ano, a doença é responsável por 189.454 mortes, de acordo com o último balanço do órgão feito em 2010. Apesar do enorme investimento feito em todo o mundo no combate à doença e em busca de novos tratamentos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o número de pessoas que vivem com a doença continue aumentando. Hoje elas são 32,6 milhões. No Brasil, para tentar suprir o enorme rombo deixado por uma saúde pública sucateada, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) procura aumentar cada vez mais a responsabilidade das operadoras no combate ao câncer. Saiba mais sobre a cobertura dos planos de saúde para o tratamento da doença e os projetos para a área.

Cobertura dos planos de saúde para doentes de câncer inclui procedimentos e medicamentos 

O alto custo do tratamento do câncer, com quimioterapia, radiologia e todos os remédios necessários para todas as fases da doença, saem mais em conta para quem tem plano de saúde. Isso porque a ANS procura ampliar gradativamente a cobertura para esse tratamento, conseguindo boas conquistas a cada revisão bienal do seu Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que determina a cobertura mínima obrigatória dos planos.

Em 2014, por exemplo, a ANS incluiu mais 37 novos medicamentos para o tratamento do câncer na lista da cobertura obrigatória – procedimentos cirúrgicos e os diversos tratamentos para cada tipo da doença já faziam parte do rol da ANS. Agora em outubro de 2016, a ANS anunciou o lançamento de um novo projeto que visa melhorar ainda mais a assistência aos portadores da doença: o OncoRede.

ANS lança novo projeto para melhorar o atendimento dos portadores de câncer pelos planos de saúde

O OncoRede foi elaborado em parceria com institutos de pesquisa e representantes do setor e propõe um conjunto de ações integradas que reorganizem e aprimorem os serviços de saúde voltados para o tratamento do câncer. A ideia, segundo a própria ANS, é conseguir um diagnóstico mais preciso da situação atual do cuidado oncológico, estimulando a adoção de boas práticas na atenção ambulatorial e hospitalar, melhorando os indicadores de qualidade da atenção ao câncer na saúde suplementar.

As operadoras de planos de saúde e os hospitais, clinicas e instituições de tratamento que tiverem interesse em participar do OncoRede têm até o dia 6 de novembro para cadastrar seus projetos, que deverão constar de melhorias efetivas na área. As melhores iniciativas selecionadas serão desenvolvidas durante um ano, tendo seus resultados devidamente monitorados e mensurados. Ao fim desse tempo, as que se mostrarem mais eficientes e sustentáveis poderão ser replicadas para o conjunto do setor, estimulando mudanças no sistema de saúde suplementar.

Conheça os modelos de ações propostos pela ANS para o projeto 

Com o OncoRede a ANS espera aumentar a integração do diagnóstico e das intervenções mais relevantes – quimioterapia, radioterapia, cirurgia – assim como a coordenação do cuidado prestado nos diferentes níveis de complexidade da rede na saúde suplementar.

Entre as ações propostas pela ANS e seus parceiros estão o laudo integrado de exames que facilite e torne mais efetivo o tratamento; um sistema de registro eletrônico de saúde para que a informação seja compartilhada entre os profissionais que realizam o cuidado e o próprio paciente; um alerta de exames críticos para garantir que os resultados cheguem ao paciente e ao médico; times multiprofissionais e grupos de decisão para a melhor definição de linhas de cuidado; articulação da rede de estabelecimentos que irão cuidar do paciente; assistente do cuidado para acompanhar percurso assistencial e monitorar dificuldades do paciente; estruturas de cuidado paliativo e tratamento de suporte, em especial para quem não teve resposta aos demais tratamentos; rastreamento de alta sensibilidade, reprodutibilidade e com evidências de que os benefícios potenciais superam os danos físicos e psicológicos; e modelos diferenciados de remuneração de prestadores, com foco na qualidade e nos resultados do paciente, e não no volume de procedimentos.

Dessa forma, cada vez mais os planos de saúde mostram-se a melhor solução para o tratamento do câncer, com serviços completos que garantem mais qualidade em todas as etapas da cobertura.

Fale com um dos nossos vendedores especializados e faça agora seu plano de saúde. É fácil, rápido e dentro do seu orçamento. Afinal, a gente nunca sabe quando precisará dele.

Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: