fbpx
Ir para o conteúdo
Planos de Saúde Sem categoria

Tudo sobre Plano de Saúde para Estrangeiros no Brasil

Leitura: 5 min
781 visualizações

Intercâmbios, parcerias, turismo, oportunidades de trabalho, asilos, relacionamentos. Seja qual for o motivo, o Brasil sempre atraiu estrangeiros que passaram a residir no país. Dessa forma, a saúde pública, já inchada, fica ainda pior, mas pensando no bem estar de todos existe o plano de saúde para estrangeiros.

Hoje, de acordo com o Observatório das Migrações Internacionais, eles já somam cerca de 707,5 mil pessoas. De acordo com a Polícia Federal, entre 2005 e 2016, o número de imigrantes registrados aumentou 160%.

De olho no nicho e como forma de desafogar o SUS, as operadoras criaram o plano de saúde para esse público-alvo. Mas como será que funciona?

Imigração cresce de forma consistente no país

Segundo o Observatório, do total de imigrantes, 449.174 são de longo termo e 245.110 são temporários. Um montante considerável, principalmente levando-se em conta o estado decrépito da saúde pública.

A força de trabalho imigrante, inclusive, em 2017 foi considerada um dos fatores de impulsão da recuperação econômica. Nesse ano, de acordo com o Observatório, eram mais de 122 mil imigrantes no trabalho formal.

Os estados que registram maior presença dessa mão de obra são Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. Para os especialistas, a imigração cresce de forma consistente no país e

Mas será que o plano de saúde para estrangeiros é igual aos demais?

foto com vários passaportes juntos em foto

Como funciona o plano de saúde para estrangeiros

Na verdade, o plano de saúde para estrangeiros funciona de forma bem semelhante aos tradicionais. Só que, nesse caso, geralmente os planos de saúde estão alinhados às operadoras de seguros. Dessa forma oferecem o seguro viagem, um produto exclusivo para pessoas em trânsito.

Assim, no restante a formação é bastante parecida com a dos demais. O estrangeiro pode optar entre planos individuais, familiares ou empresariais. Nesse último caso, seriam as empresas responsáveis pela chegada dessas pessoas ao país.

O tipo de cobertura também segue a mesma lógica. O estrangeiro pode definir se quer uma cobertura menor ou mais ampla, de acordo com as suas necessidades. E também, é claro, com o que pode pagar.

Dessa forma, a cobertura também segue a regulamentação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). a abrangência pode ser regional ou nacional, dependendo dos seus planos: ficar apenas em uma região ou passear pelo país.

Também é possível escolher entre cobertura hospitalar, ambulatorial e/ou obstetrícia; o tipo de acomodação pode ser em enfermaria ou em quarto particular e por aí vai.

Conheça alguns diferenciais do plano de saúde para estrangeiros

Assim, pode parecer que todos os planos são iguais, mas na verdade o plano de saúde para estrangeiros é um produto diferenciado. Isso por que ele oferece algumas vantagens para esse tipo de consumidor em específico.

Uma delas é a possibilidade de escolha do tempo de duração do plano. A ideia é acompanhar o período em que ficará no território nacional. Essa especificidade é ideal para quem está apenas de passagem, como os turistas.

Se o estrangeiro está no Brasil passando três meses de férias, por exemplo, ou trabalhando em um projeto cujo período é pré-determinado, ele pode contar com a assistência médica de qualidade enquanto estiver aqui.

Assim, qualquer imprevisto que aconteça ele tem direito a toda rede credenciada e aos especialistas que precisar. E ainda contar com exames, internação, remoção e todos os serviços que estiverem estipulados no contrato.

Como quem só está de passagem tem necessidades diferentes de quem veio para morar, o valor cobrado varia de acordo com a cobertura, o que faz com que os preços também sejam diferenciados.

Dessa forma, o plano de saúde para estrangeiros é uma ótima opção mesmo para quem veio passar pouco tempo. Afinal, nunca se sabe quando uma emergência pode acontecer.

plano de saúde para estrangeiros

Como contratar o plano de saúde para estrangeiros

A contratação desse tipo de plano de saúde é bem rápida e desburocratizada. Independentemente do tempo que ficará no país, ela deve ser feita pela próprio beneficiário.

Para contratar o plano de saúde para estrangeiros basta levar a documentação pessoal (passaporte) e um endereço nacional válido.

É um pouco diferente para intercâmbio estudantil ou vinda de funcionário estrangeiro para viver no país. Nesse caso, a instituição responsável pela vinda do estrangeiro pode se responsabilizar pela disponibilização do plano, desobrigando a própria pessoa de fazer o procedimento.

Em qualquer caso, basta a apresentação da carteirinha para ser atendido dentro da cobertura contratada.

(Fontes: G1, O Globo, Le Monde)
Quer saber mais sobre o plano de saúde para estrangeiro? Converse com um vendedor especializado e tire todas as suas dúvidas!

Denise
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Denise Huguet

Jornalista formada pela PUC-RJ com certificação pela Rockcontent em produção de conteúdo. Já fui repórter, redatora, editora, assessora de imprensa e apresentadora de telejornal com passagens por jornais como O Globo, O Fluminense, A Tribuna e várias instituições de pesquisa e ensino. Desde 2010 me dedico integralmente à produção de conteúdo. Portfólio: https://denisehuguet.wixsite.com/dhcomunicacao

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: