fbpx
Ir para o conteúdo
Plano de Saúde Individual Planos de Saúde

Plano de saúde individual: saiba alguns detalhes sobre esse plano

Entenda os benefícios, tipos e muito mais!

Leitura: 7 min
153 visualizações

Conhecer os detalhes e os pontos importantes de um plano de saúde individual podem fazer a diferença na hora de contratar o tipo ideal para as suas necessidades.

Nesse texto, discutiremos um pouco mais sobre o plano de saúde individual – o que é, quais os benefícios, tipos e as dúvidas mais recorrentes. Não perca!

 

O que é este tipo de plano de saúde?

plano de saúde individual é focado em apenas uma pessoa em específico – tendo uma diversidade de opções gigantesca no mercado.

Geralmente, podemos ter até dois tipos de planos de saúde individual, um com coparticipação e outro sem coparticipação.

O plano médico com coparticipação possui uma mensalidade mais elevada do que o normal, porém é isento de taxas de serviço médico. Já o plano médico sem coparticipação possui uma mensalidade menor, porém há uma taxa para utilização de seus serviços disponíveis.

Uma segunda variação são as acomodações em uma possível internação, que podem então variar desde enfermarias até apartamentos. Quanto mais privacidade o cliente tiver, mais elevado será o custo do plano médico.

Para mulheres é importante verificar se o plano médico possui o serviço de obstetra disponível, principalmente planeja ter filhos, para que assim o pré-natal e parto já esteja todo incluso.

 

Conheça alguns tipos de planos de saúde

Existem até cinco possibilidades de cobertura para um plano de saúde individual, são elas:

  • Ambulatorial;
  • Hospitalar (com ou sem obstetrícia);
  • Referência;
  • Odontológico.

Cada classificação define os serviços na qual o contratante tem direito, como consultas, exames e tratamentos, além de acomodação e internação. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) garante um atendimento mínimo conforme o tipo do seu plano.

 

Quais os benefícios dos planos de saúde? 

Maior segurança e qualidade

O primeiro dos benefícios importantes de se ter um convênio de saúde é a segurança por saber que se porventura você ou seus familiares precisarem de um atendimento médico, receberão o melhor possível, sem ter que esperar por horas. Esse sentimento de segurança proporciona um imenso ganho em qualidade de vida.

Facilidade em consultas

Quando se depende do sistema único de saúde, muitas vezes existem listas de espera de meses para conseguir uma consulta médica. Quando você possui um convênio de saúde, é muito mais rápido e simples conseguir se consultar com um médico.

Expectativa de vida

Tendo boas condições de manter uma saúde em dia, viver mais se torna apenas uma consequência. Além disso, a contratação do serviço garante muito mais tranquilidade ao saber que se alguma doença aparecer, você receberá um atendimento digno.

Rapidez para marcar exames

Isso vale para os exames médicos, quando se conta com um bom convênio de saúde, conseguir agendar e realizar um exame, por mais específico e/ou detalhado que ele seja, é muito mais fácil e rápido do que quando se conta apenas com o SUS.

Coberturas nacionais

Vale a pena investir em um plano com cobertura nacional. Caso viaje muito, estará sempre tranquilo sabendo que esteja onde estiver, se algum acidente acontecer, você será atendido como merece.

Adoecer com menor frequência

Pode parecer contraditório, mas sim, quem conta com um convênio de saúde, possui mais facilidades em agendar consultas de rotinas. Conseguindo assim focar na saúde preventiva evitando doenças mais graves.

 

Algumas dúvidas sobre planos de saúde

Nessa seção, você confere algumas dúvidas quanto ao plano de saúde individual. Confira:

Como funciona a carência em planos de saúde?

palavra carência significa, literalmente, a necessidade de alguma coisa básica, falta, privação.

Ou seja, dentro do contexto de planos de saúde, a carência é o tempo que você vai ter que esperar até começar a usar seu plano. Ou seja, um plano de saúde sem carência é um plano na qual não existe a espera para começar a usá-lo.

A operadora pode estabelecer o prazo de carência em razão da necessidade de fazer uma reserva para garantir os atendimentos desde que sejam dentro dos limites da lei. Esse período deve estar expresso, obrigatoriamente, de forma clara no contrato.

A grande maioria dos planos de saúde não tem isenção de carência, e para os casos de consultas ou exames exigem prazos que variam de 30 até 180 dias.

Algumas carências podem até chegar a 300 dias (que são, aproximadamente, 10 meses), nos casos de gravidez ou até a dois anos, para cobertura de doenças e lesões que já existiam antes do contrato.

Por isso, na hora da contratação de um plano, é importante levar em conta o fator carência do plano. A maioria dos planos exige algum tipo de “contagem regressiva”, que varia de uma operadora para outra.

Um plano de saúde de carência-zero, (que seriam planos na qual você já tem direito a usá-lo logo após a contratação) vem se tornando cada vez mais difícil de se conseguir, geralmente, um plano de saúde sem carência são planos coletivos e empresariais.

Como funciona o reajuste das mensalidades do plano?

O plano de saúde individual ou o familiar só podem ser reajustados de duas maneiras:

  •         De acordo com o reajuste anual, definido pela ANS, na data de aniversário do convênio;
  •         De acordo com o reajuste por mudança de faixa etária.

Em relação ao segundo item, solicite a empresa que vende o plano de saúde os valores das mensalidades de todas as faixas etárias, desse modo você conseguirá ter alguma ideia desses valores. O primeiro reajuste por mudança de faixa etária acontece aos 19 anos de idade. Após isso, ele ocorre de 5 em 5 anos, sendo o último reajuste, aos 59 anos de idade.

 

Entenda qual é o melhor plano de saúde para você (e para o seu bolso!)Powered by Rock Convert

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: