fbpx
Ir para o conteúdo
Cirurgia Planos de Saúde

Descubra se o plano de saúde cobre cirurgia de desvio de septo

Leitura: 5 min
4021 visualizações

Os problemas respiratórios geram incômodos que atrapalham a nossa qualidade de vida e também a produtividade no trabalho. Muitas vezes, o tratamento com medicamentos resolve o quadro, mas há situações em que é preciso realizar a intervenção cirúrgica. Falando nisso, você sabe se o seu plano de saúde cobre cirurgia de desvio de septo?

Quando os sintomas, como a obstrução e a congestão nasal, são mais intensos, a cirurgia de desvio de septo é vista como a solução definitiva para os indesejados incômodos. É comum, portanto, que o paciente queira utilizar o convênio médico nessa situação.

Neste post, vamos mostrar o que é desvio de septo nasal, como é feita a cirurgia e se ela pode ser realizada pelo plano de saúde. Confira!

O que é desvio de septo nasal?

De origem congênita ou adquirido ao longo da vida, o desvio de septo nasal é caracterizado pela descentralização da membrana que divide as cavidades. Por conta disso, os pacientes são acometidos também com a obstrução e a congestão, além de dores de cabeça e, até mesmo, sinusites de repetição.

Embora nem sempre seja perceptível aos nossos olhos, as pessoas que têm esse problema sofrem com os seus indesejados sintomas. Para devolver a saúde e a qualidade de vida ao paciente, quando o tratamento com medicamentos não é suficiente, a orientação é realizar a cirurgia de desvio de septo.

Como é a cirurgia de desvio de septo?

Chamada também de septoplastia, a cirurgia de desvio de septo pode ser realizada de maneira aberta ou fechada. Com duração aproximada de duas horas, ela requer anestesia local ou geral.

Aberta

Esse tipo de cirurgia consiste em uma incisão na pele para o descolamento do nariz. Normalmente, o corte é comedido e praticamente imperceptível após o processo de cicatrização.

Por permitir uma melhor visualização das estruturas nasais, ela é recomendada quando o objetivo é realizar correções complexas.

Fechada

Neste procedimento, o corte é feito na parte interna do nariz, logo, não há pontos externos. Tal opção é indicada nos casos em que a pele não cicatriza com facilidade ou o problema é mais simples de corrigir.

Tanto na cirurgia aberta como na fechada, pode-se ou não utilizar o vídeo. De modo geral, o septo é corrigido e a cartilagem retirada é empregada como enxerto, a fim de remodelar a área nasal.

Quando envolve a parte estética, a intervenção é denominada rinosseptoplastia. Nesse caso, são realizados também o alargamento ou o estreitamento do dorso e o redesenho da ponta do nariz, por exemplo.

A partir de que idade é recomendado a cirurgia?

Em relação à idade, o ideal é que a cirurgia ocorra após os 16 anos de idade, quando está encerrada a fase de crescimento do septo; porém, em casos especiais, o procedimento pode ser indicado mais cedo.

Como é a realização e o pós-operatório da cirurgia de desvio de septo?

A cirurgia é feita com anestesia geral e tem duração de, no máximo, duas horas. Em geral, o paciente ingressa no hospital, faz a cirurgia, volta para o quarto e tem alta na manhã seguinte.
O pós-operatório é indolor, mas pode haver sangramento nasal discreto nos dois primeiros dias. Apesar de ser uma operação simples, é necessário repouso durante duas semanas, devido à obstrução que ocorre por conta de edema (inchaço) e do tecido de cicatrização.

Quando o plano de saúde cobre cirurgia de desvio de septo?

Muitas pessoas se perguntam se o plano de saúde cobre cirurgia de desvio de septo. Sem delongas, a intervenção está descrita no rol de procedimentos e eventos em saúde da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Portanto, você pode solicitá-la a sua operadora, resguardadas as devidas regras.

Aliás, a ANS exige o cumprimento desse direito porque tal procedimento visa restabelecer a saúde do segurado, embora a correção também traga benefícios estéticos. Porém, é importante ressaltar que as técnicas cirúrgicas mais avançadas, como a da videolaparoscopia, não costumam ser realizadas por meio do convênio médico.

Caso necessite da intervenção, recomendamos que você agende consulta médica com o otorrinolaringologista. É preciso passar por avaliação e realizar os exames necessários, incluindo testes de coagulação, eletrocardiograma e, em alguns casos, tomografia da face, antes de realizar o procedimento.

E então, você tem desvio de septo nasal? Precisa fazer a cirurgia ou conhece alguém que tenha feito? Fique à vontade para comentar sobre suas experiências e contribuir com este conteúdo!

Entenda qual é o melhor plano de saúde para você (e para o seu bolso!)Powered by Rock Convert

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: