fbpx
Ir para o conteúdo
Planos de Saúde

Os 6 tratamentos mais utilizados ao contratar um plano de saúde

Leitura: 4 min
418 visualizações

Ninguém gosta de precisar ir ao médico, mas é justamente nas horas mais difíceis que se perceber o quanto vale a pena ter um bom plano de saúde. E todo mundo sabe que esperar ficar doente para contratar um deles não é a melhor saída: há prazos de carências que devem ser respeitados e contar com o SUS sequer chega a ser uma opção para quem quer qualidade de vida. Além disso, em qualquer idade o que vale mesmo é ter acesso aos melhores profissionais, seja para garantir uma gestação tranquila, para prevenir contra os males da terceira idade ou para aproveitar as últimas novidades nos mais diversos tratamentos. Veja quais são os seis mais procurados e entenda a importância de ter seu plano de saúde.

Acesso aos melhores médicos e últimas novidades de cada área

 

Os seis tratamentos mais procurados pelos beneficiários são os psicológicos (cuja revisão do Rol de Procedimentos e Eventos da ANS em outubro de 2015 aumentou o número de sessões em psicoterapia de 12 para 18), os nutricionais (que também foram ampliados de seis para 12 por ano para mulheres grávidas e em amamentação), os tratamentos de câncer, os proctológicos, os fonoaudiólogos e os gastrointestinais.
E se você é dessas pessoas que acham que as coisas só acontecem com os outros, é bom lembrar que, só com os tratamentos gastrointestinais, o Sistema Único de Saúde (SUS), por exemplo, gasta mais de R$ 140 milhões por ano em tratamentos e que nos Estados Unidos só a Síndrome do Intestino Irritável atinge 15% da população. Por aqui, ela é responsável por nada menos que o afastamento de 217 mil trabalhadores todos os anos.

Não é à toa, portanto, que estes são os seis tratamentos mais procurados: são problemas que afetam pessoas de todas as idades e de todas as classes sociais. Através dos planos de saúde, no entanto, você tem a certeza de contar com os melhores médicos, ter à sua disposição o que há de mais moderno em cada uma destas especialidades e ainda ter um custo bastante reduzido em comparação aos gastos se fossem feitos em um sistema particular.

O que você quer ou o que você precisa?

Por isso, na hora de contratar seu plano de saúde individual ou familiar, preste bastante atenção na cobertura e pense no que você precisa, em seu histórico familiar e no que pode ser que necessite amanhã. A dica, portanto, é não se guiar pelo preço, mas sim por variantes como idade, localização e hábitos, por exemplo.

Será que em um futuro próximo você não precisará de obstetrícia? Tem facilidade de locomoção ou precisa de unidades médicas por perto? Viaja muito – para o exterior ou em território nacional? Há casos de câncer na família, está acima do peso ou costuma sentir indisposição estomacal? Há quanto tempo não faz um checkup?

Cada um tem suas particularidades – e algumas delas apenas você tem conhecimento. Converse com um corretor e analise com ele as melhores opções para o seu caso. Ainda que você não se encaixe em nenhum destes seis tratamentos mais procurados, a abrangência dos planos é muito grande, cada um com características que ficarão mais próximas do seu perfil. E, além do mais, a verdade é que ninguém sabe como será o dia de amanhã ou o depois dele.

Por isso, lembre-se que a saúde deve ter prioridade no seu orçamento, tanto a sua quanto a de quem você ama. Faça agora mesmo uma simulação passe a dormir tranquilo sabendo que o dia seguinte já está garantido.

Entenda qual é o melhor plano de saúde para você (e para o seu bolso!)Powered by Rock Convert
Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: