O que uma grávida não pode fazer na gravidez

O que uma grávida não pode fazer na gravidez

434
0
SHARE

A gestação é um dos períodos mais bonitos na vida de uma mulher, meses mágicos de criação de uma nova vida. No entanto, ainda que a gravidez não seja uma doença, algumas precauções devem ser tomadas pelas gestantes para que tudo dê certo para a futura mamãe e o bebê. O pré-natal, por exemplo, é importantíssimo para a saúde de ambos, e é totalmente coberto pelos planos de saúde com obstetrícia desde que observados os devidos prazos de carência. No entanto há vários itens que não se deve fazer na gravidez, a menos que haja orientação contrária do seu médico do plano de saúde. Veja aqui alguns deles.

Depilação com laser não é recomendada na gestação

De acordo com os dermatologistas, o ideal é a gestante fazer a sua depilação com lâmina ou cera, evitando a chamada depilação definitiva a laser. O motivo é simples: até hoje não foram feitos testes com grávidas sobre o assunto, então na dúvida o melhor é não fazer.

Cirurgias contra varizes: fazer ou não fazer na gravidez?

A orientação da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro é que não se deve fazer na gravidez este tipo de cirurgia – até porque as varizes decorrentes da primeira gestação costumam sumir depois do parto. Geralmente, no entanto, não é o que acontece na segunda gravidez, infelizmente. Aí a prevenção é o melhor remédio: pernas para o alto, meias compressoras, caminhadas regulares e evitar ficar muito tempo em pé. Deixe a cirurgia corretiva para mais tarde.

Escovas progressivas, alisamentos e permanentes são proibidos

Manter os cabelos ao natural é a melhor recomendação médica – até porque escovas progressivas, alisamentos e permanentes são proibidos durante todo o período de gestação. A tintura, por outro lado, só está liberada a partir do quarto mês. Isso porque os primeiros três meses de gravidez são a fase mais crítica para o desenvolvimento do feto – e não se sabe ainda se a tinta é ou não absorvida pelo couro cabeludo e passada à corrente sanguínea, podendo ser transmitida ao bebê em formação.

Evite banhos de imersão muito quentes

Os banhos de banheira estão liberados, mas a temperatura da água não deve ultrapassar os 38oC, ficando apenas morna. Os motivos variam: nos primeiros três meses, o excesso de calor (hipertermia) pode causar malformações no feto, e depois disso, o ambiente muito quente propicia a queda de pressão – que geralmente já baixa muito a partir do segundo trimestre de gravidez. A pressão muito baixa pode causar desmaios e a redução do fluxo de sangue para o bebê. Pelo mesmo motivo, as sessões de sauna também não são recomendadas.

Modere na quantidade de café

Se você é adepta do cafezinho a cada 40 minutos, deverá mudar seus hábitos durante a gestação. A cafeína tende a piorar a sensação de queimação no estômago comum em mulheres grávidas. O ideal é reduzir a quantidade de café a, no máximo, três xícaras por dia.

Hidratantes à base de ureia devem ser evitados

Principalmente os que têm alta concentração do produto. Prefira os que são especialmente indicados para gestantes, mas ainda assim o ideal é perguntar ao seu médico sobre eles.

Visitas a doentes internados devem ser evitadas

Claro que se a doença for contagiante a visita, em casa ou no hospital, é proibida para as gestantes por motivos óbvios – o risco de contaminação da mãe e do feto é grande. Nos demais casos a visita deve ser evitada quando o paciente está internado porque hospitais são verdadeiros focos de doenças e pode não ser seguro para quem quer ter uma gravidez saudável. Mande flores, escreva uma carta ou telefone prestando sua solidariedade.

Deixe os saltos muito altos em casa

No início da gravidez, saltos de até 3 cm são permitidos, mas acima disso, durante todos os nove meses eles devem ficar no armário. Como a grávida muda o eixo de equilíbrio por causa do aumento da barriga e as novas formas do corpo, o risco de queda é muito maior. De acordo com os obstetras, nos últimos meses o mais recomendado são as rasteirinhas, principalmente para evitar o agravamento das dores nas costas, tão comuns nessa fase.

Carne crua, só mais tarde

Qualquer carne crua deve ser riscada do cardápio, mesmo aquele salmão maravilhoso da comida japonesa. O peixe cru não transmite toxoplasmose, mas vai que quem o manuseou não tenha lavado adequadamente as mãos? Na dúvida, a recomendação médica é ingerir apenas carne bem cozida, já que o calor mata a maioria dos germes.

A melhor orientação, de qualquer forma, é fazer uma listinha das suas dúvidas e aproveitar a consulta com seu médico do plano de saúde para esclarecer cada uma delas. Essa é a forma fácil de ter uma gravidez tranquila e saudável para você e para o seu bebê.

Se você está pensando em engravidar ou já engravidou mas não tem plano de saúde não perca mais tempo: consulte as operadoras que atuam na sua região, conheça os melhores planos com obstetrícia e converse com um vendedor especializado. Ele explicará todos os seus direitos e prazos de carência e indicará o melhor plano para o seu perfil.

Comments

NO COMMENTS