fbpx
Ir para o conteúdo
Cobertura dos Planos de Saúde Planos de Saúde Seus Direitos

O Plano de Saúde cobre Vacina ou não?

Dentre as coberturas do plano de saúde, uma em especial deixa dúvidas: será que o plano de saúde cobre vacina ou devemos pagar por elas?

Leitura: 8 min
3764 visualizações

Muitas pessoas, que querem fazer um plano de saúde, não conhecem muito bem a respeito da cobertura que eles oferecem após sua contratação, e uma dessas dúvidas diz respeito a se o plano de saúde cobre vacina.

Por mais que os planos de saúde existam para facilitar o acesso aos melhores médicos sem demora, nem filas, a imunização de algumas doenças através das vacinas é fundamental.

Mas, antes de saber se plano de saúde cobre vacina, confira um pouco sobre elas.

plano de saúde cobre vacina

Todo mundo precisa de Vacina

Muita gente acha que só criança precisa receber vacina, mas não é bem assim. Não só bebês, como adultos precisam se imunizar contra doenças, e principalmente, as mulheres que pretendem engravidar.

Confira aqui o calendário nacional de vacinação.

Apesar de todas as campanhas e esclarecimentos feitas pelo governo e da erradicação de vários males ao longo da história, através do método, ainda hoje há quem tenha dúvida sobre sua eficácia, geralmente apenas por desconhecimento sobre seu sistema de funcionamento.

Como a informação sempre foi e continua sendo a arma mais eficaz contra doenças, nunca é demais reiterar como as vacinas funcionam e como recebê-las.

Ninguém fica doente por tomar vacina

As vacinas foram produzidas de forma a desencadearem determinadas respostas do nosso sistema imunológico, que utiliza seus sistemas de defesa sempre que um agente agressor penetra em nosso corpo.

O que a vacina faz é “ensinar” o nosso sistema imunológico a reconhecer alguns desses agentes, evitando o desenvolvimento da doença ao produzir anticorpos específicos para combatê-los.

Para que isso aconteça, no entanto, é preciso que a própria vacina seja preparada com os componentes deste mesmo agente agressor ou de algum que se assemelhe a ele.

Só que esses componentes, quando estão na vacina, não fazem mal ao organismo porque eles estão em uma forma atenuada (enfraquecida) ou inativada (morta).

Por isso, a crença de algumas pessoas de que a vacina “coloca a doença no organismo” é completamente equivocada: ninguém pega a doença por tomar vacina, o que ocorre é justamente o contrário.

Só que cada vacina tem um tempo certo para começar a agir, o que chamamos de “janela”, e pode acontecer de a doença, que já estava instaurada no organismo antes dele receber a dose de vacina, acabar se manifestando nesse meio tempo.

plano de saúde cobre vacina

Os 4 tipos de Vacinas disponíveis no mercado hoje

Antes de saber se o plano de saúde cobre vacina, veja como são os 4 tipos de vacinas e quais são elas:

Vacina inativada

São aquelas produzidas com bactérias ou vírus mortos por processos químicos ou físicos, como radiação, tratamento por formaldeído ou calor.

Entre as vacinas inativadas bacterianas estão a vacina contra a febre tifoide e a DTP (contra difteria, tétano e coqueluche).

Já as vacinas inativadas virais são as contra hepatite A, hepatite B, poliomielite (parenteral), HPV, influenza e raiva.

Vacina atenuada

Essas são compostas por bactérias ou vírus ainda vivos, mas que perderam sua capacidade de causar a doença por terem sido cultivados em um meio adverso.

Estes agentes são enfraquecidos através de mutações genéticas, por exemplo, de forma que processos essenciais para o seu desenvolvimento normal sejam modificados.

No rol das vacinas atenuadas virais encontramos aquelas contra caxumba, sarampo, rubéola, poliomielite (oral), rotavírus, febre amarela e varicela. Já as vacinas contra a febre tifoide (oral) e a BCG (contra a tuberculose) são atenuadas bacterianas.

Vacina combinada

As vacinas que apresentam antígenos de mais de um agente infeccioso são as vacinas combinadas.

Elas protegem contra mais de uma doença porque são produzidas com moléculas presentes em tipos diferentes de vírus e de bactérias e que disparam a reação imunológica. Entre elas estão a DTP (contra difteria, tétano e coqueluche) e a SCR (contra sarampo, caxumba e rubéola).

Quando é possível combinar imunizações que geralmente são feitas de forma separada é possível alcançar um espectro ainda maior de doenças em uma única aplicação. É o caso da DTP mais Hib (contra o influenza tipo B), que forma a tetravalente.

Vacina conjugada

A ideia, neste caso, é conseguir uma resposta imunológica através de componentes específicos do agente patogênico, como um carboidrato ou proteína. As vacinas pneumocócica infantil e a hemófilos tipo B são dois exemplos.

Mas por que tantos tipos de vacinas?

Você deve estar se perguntando porque tantos tipos de vacina e se elas não poderiam ser feitas todas da mesma forma. A questão é que elas têm aplicações específicas que se encaixam em casos diferentes.

Entre as atenuadas e as inativadas, a resposta imunológica varia em relação à velocidade e à intensidade: as atenuadas oferecem mais proteção a longo prazo e com uma única dose, além de serem mais comuns para os vírus.

PEÇA AQUI UMA COTAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE.

Em compensação, apesar de seguras em indivíduos saudáveis, elas não devem ser aplicadas em gestantes e pessoas imunedeprimidas, e sua aplicação nesses casos dependem da liberação médica específica.

Já as vacinas inativadas, tanto para vírus quanto para bactérias, provocam respostas imunológicas menos intensas e duradouras, e precisam de várias doses de reforço para fazer uma cobertura vacinal eficiente – mas em compensação provocam menos efeitos adversos.

Todas, no entanto, são absolutamente seguras quando tomadas seguindo as recomendações específicas.

Mas, chega de conversa! O plano de saúde cobre vacina ou não? Veja agora.

plano de saúde cobre vacina

Mas o Plano de Saúde cobre Vacina?

De uma forma geral a maioria das vacinas é fornecida pela rede pública de saúde, já que é papel do SUS imunizar a população, mas a cobertura do planos de saúde varia em relação ao procedimento.

Algumas vacinas têm cobertura obrigatória, como a vacina contra a dengue (para os grupos de risco) e a OncoBCG, por exemplo, de acordo com a Lei 9.656/98, mas outras podem ser integralmente cobradas pelas clínicas particulares.

Muitos planos de saúde, no entanto, oferecem ressarcimento parcial ou descontos em algumas vacinas. Na dúvida, a orientação é procurar um consultor de plano de saúde ou a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para pedir maiores esclarecimentos sobre a cobertura do seu plano.

Agora que você já sabe se o plano de saúde cobre vacina, já fez o seu? Ainda não? Então, solicite o contato agora mesmo com um dos nossos vendedores especializados e conheça todos os planos oferecidos pelas operadoras da sua região!

Carine
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Carine Vasconcelos

Editora Chefe da empresa Bannet, formada em Publicidade e Propaganda, há mais de 6 anos, pela Faculdade Cearense, e apaixonada por conteúdo. Atua na área de Marketing e Produção Textual há quase 10 anos e acredita que, para termos sucesso em qualquer área, é preciso sermos felizes no caminho, afinal o amor pelo que fazemos é força motriz para atingirmos a excelência.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: