fbpx
Ir para o conteúdo
Para Grávidas Para Mães e Filhos Plano de Saúde para Gestantes Planos de Saúde

Plano de saúde na gestação: por que é tão importante ter um?

Leitura: 7 min
937 visualizações

Qualquer mulher em início de gestação já deve ter sido aconselhada a fazer um plano de saúde, caso ainda não tenha um. Essa recomendação pode vir de amigos, parentes, profissionais de saúde e principalmente por pessoas que entendem do assunto, já passaram por uma gravidez e sabem o quanto é necessário.

É comum que muitas pessoas, principalmente jovens, acabem não se preocupando em fazer um plano de saúde, simplesmente porque a pouca idade é sinônimo de saúde e são poucas as pessoas que necessitam de médicos com frequência durante a juventude.

No entanto, quando chega o início da vida adulta e alguns planos como o casamento, que até alguns anos atrás parecia muito longe, passa a se tornar mais próximo, é preciso revisar as formas de pensar e principalmente as necessidades de saúde.

Para quem pensa em ter filhos em breve ou já está enfrentando uma gestação, ter um plano de saúde é benéfico por uma série de motivos, que vão desde a segurança e saúde da própria mãe até a assistência que o bebê irá precisar após o nascimento.

Atualmente no Brasil, o serviço de plano de saúde é a única opção financeiramente confortável para famílias com bebês de colo ou para quem pretende ter um filho em breve. O pré-natal com toda a assistência médica necessária, o parto e os cuidados com a criança após o nascimento podem sair muito caros por um serviço particular, enquanto que o atendimento público pode deixar a desejar.

Veja as principais razões para fazer um plano de saúde na gestação:

1. Tranquilidade para a gestante

A tranquilidade que um plano de saúde garante para a mulher grávida não é apenas relacionada ao bem-estar, mas também ao financeiro. Pagar as mensalidades do plano permite que as mamães se organizem financeiramente para lidar com um valor único a cada mês, diferente do que acontece se as consultas e exames forem pagos por conta.

Com um serviço de saúde, é possível fazer um planejamento financeiro adequado, que permite que a usuária calcule quanto será o gasto de saúde durante a gestação. Financeiramente, a gestação também é o momento de preparar a casa para a chegada do bebê, o que inclui outros gastos que também precisam ser planejados.

Já na questão de bem-estar, o plano dá conforto para as gestantes, pois permite que a mulher usufrua de toda a estrutura e qualidade de hospitais e clínicas particulares, sem se preocupar com a conta que virá no fim ou início de cada consulta ou exame.

2. Inclusão do bebê no serviço

Não existe mãe que não se preocupe com a saúde do seu filho. Para quem tem um plano de saúde, essa preocupação se torna desnecessária, pois o serviço permite que a criança seja incluída no plano da mãe (ou do pai) após o nascimento, sem nenhum custo e sem período de carência.

Para isso, é indispensável que o plano de saúde escolhido pela mãe seja com obstetrícia. Outra exigência é que o pai ou a mãe cadastre o recém-nascido no serviço em até 30 dias após o parto para não perder os direitos de inclusão do pequeno no serviço.

Após este processo básico, que costuma ser simples e pouco burocrático, a criança poderá usufruir dos mesmos serviços oferecidos ao titular do plano e sem nenhum custo. No entanto, é importante que o tempo de carência do titular já tenha passado até o nascimento do bebê, se não a criança terá que esperar junto com os pais até que o fim do prazo chegue para usufruir dos serviços.

3. Ampla cobertura

Na hora de escolher qual operadora e qual plano de saúde é mais adequado para a sua condição de gestante e para as suas necessidades de saúde atuais, o primeiro passo é pesquisar pelas empresas que atuam na região em que você reside.

Aqui no Plano de Saúde, você irá encontrar operadoras por localidade e poderá conhecer os serviços oferecidos, solicitar orçamentos, comparar preços e ver quais são as opções mais financeiramente adequadas e que oferecem todos os serviços desejados.

Lembre-se de consultar o representante de vendas para tirar todas as dúvidas sobre o contrato, assistência na maternidade, após o nascimento e qualquer orientação que seja necessária. Leia com atenção o contrato antes de assinar e fique atenta aos seus direitos e as obrigações da operadora.

4. Atendimento de qualidade

Após contratar um plano de saúde, você provavelmente não irá precisar de longas esperas de atendimento e sentirá a qualidade do serviço instantaneamente. Ter a garantia de estar sendo atendida em um local bem estruturado e com profissionais suficientes para cuidar com atenção das necessidades de cada paciente não tem preço.

Essa mesma qualidade também poderá ser sentida na hora de levar o recém-nascido para consultas eventuais. Você irá conseguir cuidar com mais tranquilidade da saúde do seu bebê e irá confiar no atendimento que recebe.

Além disso, boa parte dos planos possuem profissionais credenciados em centenas de hospitais e clínicas no Brasil. Com um serviço de saúde, você terá uma gama muito grande de opções de locais em que poderá frequentar na hora que um atendimento de saúde for necessário.

5. Serviços extras

Outra vantagem de ter um plano de saúde na gestação são os serviços extras que a maioria dos planos oferece. Serviços como agendamento de consultas online, descontos na compra de remédios, orientação médica em tempo integral e outras opções podem ser adicionadas ao seu plano.

Com esses serviços, o conforto será ainda maior e você irá se sentir segura, com a saúde protegida e sem complicações. Não deixe de verificar tudo o que o plano que você deseja contratar oferece e o que poderá ser incluso ainda no serviço de acordo com as suas necessidades.

Entenda qual é o melhor plano de saúde para você (e para o seu bolso!)Powered by Rock Convert

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: