fbpx
Ir para o conteúdo
Exames Oftalmológico Saúde

Fim da miopia? Cientistas desenvolvem colírio para curá-la

Leitura: 5 min
1143 visualizações

O sonho de milhões de pessoas que têm problemas de visão está prestes a se tornar realidade. Imagine reduzir em até 2 graus a miopia e a hipermetropia sem precisar operar? Se hoje os beneficiários dos planos de saúde já contam com as facilidades das mais modernas cirurgias refrativas sem precisar pagar nada a mais por elas, a restauração da visão promete ficar ainda mais fácil: através de um colírio.

Nanotecnologia pode acabar de vez com a miopia

Parece milagre, mas é tecnologia. Pesquisadores israelenses do Centro Médico Shaare Zedek e do Instituto de Nanotecnologia e Materiais Avançados da Universidade de Bar-Ilan produziram um colírio que pode reduzir até 2 graus de miopia e hipermetropia. De acordo com os cientistas, o produto também beneficiará quem usa óculos multifocais.

O Nanodrops, como é chamado, já foi patenteado mas ainda está em fases de testes. O protótipo tem se mostrado bastante eficaz nas córneas de porcos. A expectativa é que até o final de 2018 os testes e seres humanos sejam iniciados.

A princípio, os testes mostram uma redução de até 2 graus na miopia e hipermetropia. No entanto, ainda não se sabe exatamente a duração do seu efeito nem a frequência de reaplicação permitida. A ideia é que a córnea vá sendo recuperada gradativamente, conforme o uso do colírio.

Segundo o Dr. David Smadja, um dos autores da pesquisa, o Nanodrops, que na verdade é uma solução de nanopartículas, pode acabar de vez com a necessidade do uso de óculos. De acordo com ele, há várias formas de usar a nanotecnologia para corrigir problemas refratários. Uma delas seria a utilização de nanopartículas em substituição às lentes multifocais.

miopia

Tratamento é iniciado em casa, a partir de app no smartphone

Segundo os pesquisadores, uma ideia para o tratamento com o Nanodrops seria através de um aplicativo. O paciente abriria um aplicativo no smartphone, que mediria a refração dos olhos na sua própria casa.

O app criaria um padrão de laser e um padrão óptico na superfície corneana. Esse padrão “estampado” na córnea seria preenchido pelas nanopartículas do colírio, corrigindo o problema como se fosse uma lente.

Para os cientistas, uma vez comprovada sua eficácia, esse método de tratamento da miopia e outros problemas de visão será um considerado revolucionário. O Nanodrops foi apresentado em 2017 em Lisboa (Portugal), no último congresso da Sociedade Europeia de Cirurgia Refrativa.

No entanto, o Nanodrops tem gerado tanta expectativa que reuniu mais de 350 pessoas em um congresso em jerusalém em torno do assunto.

miopia

Até 2050, 49% da população mundial deverá ser míope

De acordo com um estudo da Academia Americana de Oftalmologia, a miopia deverá afetar 49% da população mundial até 2050. Hoje, 29% são míopes. Para os especialistas, a miopia é, basicamente, um problema do mundo moderno. Cada vez mais o homem foca o mundo de perto: computador, celular, jogos.

A miopia é caracterizada, portanto, pela dificuldade de enxergar objetos distantes. É possível ler um cardápio, por exemplo, mas é difícil ler uma placa de rua. Isso porque, ao contrário da miopia, meio grau já significa queda de visão.

A hipermetropia, por sua vez, é o oposto. A pessoa tem dificuldade em focar em objetos próximos, mesmo como TV ou computador, mas vê bem ao longe. O problema é um erro de refração que faz com que a imagem seja focada atrás da retina.

O astigmatismo, por sua vez, é uma irregularidade do cristalino ou da córnea, que ao contrário da normal, não é simétrica. A visão fica borrada ou distorcida. O astigmatismo geralmente ocorre associado à miopia ou hipermetropia.

Juntos, os 3 problemas respondem por 43% dos problemas de baixa visão ou cegueira. Uma criança com alto grau de miopia, por exemplo, é considerada legalmente cega. No entanto, essa cegueira é reversível através de lentes ou cirurgia.

Hoje, em todo o mundo, os erros refrativos não-corrigidos afetam cerca de 150 milhões de pessoas. Os dados são da iniciativa global “Visão 2020: o direito de ver” da Organização Mundial da Saúde e 20 ongs em todo o mundo.

É importante manter consultas regulares ao oftalmologista do seu plano de saúde. Mesmo se você não usa óculos, a ida ao oculista deve fazer parte do check-up anual. Assim você previne problemas, corrige em caso de necessidade e tem acesso às últimas novidades tecnológicas.

(Fontes: Terra, The Greenest Post, Ig Saúde, Bonde, A Tribuna, White Book)

Não tem plano de saúde ainda? Faça um agora mesmo. Basta fazer uma cotação online e conversar com um dos nossos vendedores para encontrar o plano ideal!

Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: