fbpx
Ir para o conteúdo
Saúde

Entenda como funciona um teste de Covid!

Conheça seus tipos, benefícios e mais!

Leitura: 6 min
615 visualizações

Com a pandemia gerando altos e baixos por todo o mundo, realizar um teste de covid já elimina uma dúvida a menos. Além disso, os testes permitem que haja um controle maior sobre as pessoas saudáveis e aquelas que estão com o vírus

Nesse conteúdo, iremos discutir um pouco mais sobre os tipos de teste de covid – sua eficácia, detalhes e muito mais!

 

O que é a Covid-19?

A COVID-19 é uma doença causada pelo coronavírus – denominado SARS-CoV-2 – que apresenta um espectro clínico variando de infecções assintomáticas a quadros graves. 

Além disso, a COVID-19 afeta diferentes pessoas de diferentes maneiras – sendo que a maioria das pessoas infectadas irá apresentar sintomas leves a moderados da doença e não será necessário a hospitalização. 

Os sintomas mais comuns são febre, cansaço e tosse seca. Os menos comuns podem ser vistos como diarreia, dor de garganta, dor de cabeça, conjuntivite, diarreia, dores e desconfortos, perda de paladar ou olfato e erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés. 

 

Quais os tipos de teste de Covid-19?

Existem alguns tipos de exames para detectar uma infecção atual pelo novo Coronavírus. Saiba um pouco mais sobre eles a seguir:

Testes rápidos

Também conhecido como imunocromatografia de fluxo lateral, recebe esse nome pois seu resultado corresponde a uma alteração de cor quando o sangue colhido entra em contato com o reagente. 

Esse teste de Covid é feito a partir de uma amostra de sangue – a partir de uma pequena incisão na ponta do dedo.

Entretanto, a confiabilidade desse resultado pode variar bastante – podendo ter uma alta taxa de falso negativo, pois possuem menor sensibilidade. A grande vantagem desse tipo de teste é a rapidez de resultado. 

Teste RT-PCR

Considerado o melhor teste do mercado para diagnosticar a Covid-19, consegue mostrar a presença do material genético do Sars-Cov-2. Por conta disso, é importante que ele seja feito na primeira semana de sintomas – lembrando, sempre, que não pode ultrapassar o 12º dia. 

A forma como é colhido o material para execução do exame não é dos mais atrativos, pois é preciso de uma amostra de secreção respiratória – colhida no nariz ou na garganta por meio de um swab, instrumento bem semelhante a um cotonete. 

Se feito de forma correta e na janela de tempo certa, esse teste de covid é um dos mais confiáveis – acima de 90%, e raramente apresenta um resultado falso positivo. Entretanto, os laudos demoram até dois dias para saírem. 

O teste RT-PCR é feito nos atendimentos hospitalares – públicos ou privados. Também pode ser encontrado nas principais redes de laboratórios privados. Para quem possui um plano de saúde, esse teste tem cobertura depois do oitavo dia do surgimento dos sintomas – desde que tenha um pedido médico. 

Teste POCT-PCR

Esse tipo de teste é um pouco inferior ao RT-PCR – sendo coletado a partir da secreção do nariz e/ou garganta.

Seu diferencial é que, quando coletado, os resultados demoram apenas alguns minutos para ficarem prontos, o que agiliza bastante alguns procedimentos. 

 

E para que serve a sorologia?

É importante ressaltar que esse não é um teste de covid, pois não detecta o vírus – mas sim um que mostra a presença de anticorpos!

Basicamente, ele identifica se a pessoa já teve contato com o Sars-Cov-2 ou quem já teve a doença. Após um determinado período do aparecimento da doença, a quantidade de virus no corpo vai diminuindo – fazendo com que começam a surgir os anticorpos. Dessa forma, esse exame deve ser coletado após 7 ou 10 dias dos sintomas. 

Os testes sorológicos para Covid-19 detectam a presença dos anticorpos da classe das imunoglobulinas – IgA, IgM – que aparecem mais precocemente, em geral em torno de dez dias após a infecção – e IgG – aparecem quando a exposição ao agente infeccioso ocorreu há mais tempo, depois de cerca de 15 dias. 

Os sorológicos apresentam menor sensibilidade para o diagnóstico da doença se comparados ao RT-PCR, por isso não é recomendado para este fim. Se forem feitos logo no início dos sintomas, há um risco maior de dar um resultado falso negativo, uma vez que a produção de anticorpos pode ainda não ser suficiente. 

Mais raramente é possível ocorrer ainda a chamada reação cruzada: diante da presença de anticorpos contra outros vírus, como o do H1N1, o exame revela um falso positivo para Covid-19. 

 

Qual o melhor teste de covid?

Atualmente, o exame mais eficaz e seguro para detectar a Covid-19 é o teste RT-PCR – sendo de biologia molecular para detectar diretamente o material genético do SARS-CoV-2 na secreção respiratória do paciente. 

Há também o POCT-PCR – ligeiramente inferior ao RT-PCR – com a vantagem do resultado sair muito mais rápido. 

Além disso, existem os testes rápidos – que possuem uma sensibilidade inferior aos citados anteriormente. Sua única vantagem é a rapidez do resultado e o seu custo. Por ter um grande risco de falso negativo, ele é recomendado até o sétimo dia de sintomas. 

 

 

 

 

 

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: