fbpx
Ir para o conteúdo
Saúde

Entenda Como Funciona a CoronaVac

Leitura: 7 min
687 visualizações

Você sabe como funciona a CoronaVac? Nesse texto, além de falarmos um pouco mais sobre a tecnologia das vacinas para combater a Covid-19, iremos discutir sobre a vacina que está sendo produzida no Brasil.

A empresa Sinovac Biotech – uma companhia privada da China – desenvolveu a vacina do vírus inativado, chamada de CoronaVac. A China, Indónésia, Turquia e o Brasil concederam aprovação para o uso emergencial. 

O instituto Butantan é quem está fabricando a vacina.

 

Quais as vacinas que mostraram resultados promissores?

Antes de falarmos como funciona a CoronaVac, precisamos abordar um pouco sobre as outras vacinas que estão sendo produzidas e estudadas por todo o mundo. Ao todo, são 6 que divulgaram seus resultados. Confira:

Sinovac com a CoronaVac

A vacina chinesa desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan apresenta uma taxa de eficácia de até 78% para os casos leves, e de 100% para infecções moderadas e graves.

Instituto de Pesquisa Gamaleya com a Sputnik V

A vacina russa teve resultados de 91,6% de eficácia contra a Covid-19.

Johnson & Johnson com a JNJ-78436735

A vacina norte-americana, em seus primeiros resultados, mostraram uma taxa de eficácia que variava entre 66 a 85%. Vale ressaltar que a taxa varia de acordo com o país onde é aplicada. 

Pfizer e BioNTech com a BNT162

A vacina norte-americana e alemã tem um resultado de 90% de eficácia – em estudos de fase 3.

AstraZeneca e Universidade de Oxford com a AZD1222

A vacina inglesa mostrou resultados de até 70,4% de eficácia em estudos de fase 3. 

Moderna com a mRNA-1273

A vacina norte-americana apresentou resultados de eficácia de até 94,5% em estudos de fase 3.

 

Quais os tipos de tecnologia podem ser aplicadas a essas vacinas?

As vacinas que estão sendo desenvolvidas têm como base 3 tipos de tecnologia. Confira a seguir:

Adenovírus modificado

Esse tipo consiste em utilizar o adenovírus – que são inofensivos para o corpo humano – e modificá-los geneticamente para que atuem de maneira semelhante com o coronavírus. Isso faz com que o sistema imunológico treina e produz anticorpos capazes de eliminar o vírus.

As vacinas da Johnson & Johnson, Astrazeneca e Spiutnik V fazem uso desse tipo de tecnologia em suas vacinas. 

Coronavírus inativado

Como funciona a CoronaVac? É simples, ela faz uso de uma forma inativada do novo coronavírus – que não provoca nenhum tipo de infecção ou problema de saúde, mas que permite ao corpo produzir anticorpos necessários para combater o vírus!

Tecnologia genérica do RNA mensageiro

Essa é uma tecnologia bastante utilizada na produção de vacinas para animais – e que faz com que células saudáveis do corpo produzam a mesma proteína que o coronavirus usa para entrar nas células. 

Fazendo isso, o sistema imune se vê obrigado a produzir anticorpos que podem neutralizar a proteína do verdadeiro coronavírus e impedir o desenvolvimento de uma infecção. 

As vacinas da Pfizer e da Moderna estão fazendo uso desse tipo de tecnologia em suas vacinas. 

 

Como funciona a CoronaVac?

Mesmo já abordado no tópico acima, vamos entender em detalhes como funciona a CoronaVac

A vacina da Sinovac em parceria com o Instituto Butantan faz uso do vírus inativado – que foram expostos em laboratório a calor e produtos químicos para não serem capazes de se reproduzir. 

Dessa forma, eles não nos deixam doentes, sendo um processo suficiente apenas para gerar uma resposta imune e fazer nosso organismo se “lembrar” de como se defender dessa ameaça. 

Esse processo começa logo após a aplicação da vacina, pois as células que dão início a resposta imune encontram o vírus inativado e os capturam, ativando os linfócitos – que são células especializadas e capazes de combater os microrganismos. 

Os linfócitos produzem os anticorpos, que se ligam aos vírus para impedir que eles infectem nossas células. Enquanto isso, eles estimulam a produção e recrutam outras células do sistema imune, que começam a destruir as células que já foram infectadas pelos vírus da vacina.

Os linfócitos se diferenciam em células de memória, que permanecem no corpo e permitem uma reação imune mais ágil se o vírus nos infectar de novo.

 

Vantagens e desvantagens da vacina

Agora que você já sabe como funciona a CoronaVac, entenda quais são suas vantagens e desvantagens.

Por usar uma tecnologia bastante tradicional de imunização – desenvolvida a cerca de 70 anos – ficamos mais tranquilizados quanto aos seus processos. As vacinas de gripe, hepatite A e poliomielite – na versão injetável – são vacinas conhecidas que utilizam da mesma tecnologia do vírus inativado. 

Apesar de termos a nosso favor as décadas de experiência dessa tecnologia, os recursos são muito caros – pois é necessário cultivar uma grande quantidade de vírus em laboratório, que devem ser submetidos a processos de inativação. 

 

Conheça o plano de vacinação do Brasil

No nosso país, a vacinação será feita em 3 fases de prioridade, sendo elas:

Fase um

Consiste em pessoas que trabalham na área da saúde; pessoas com mais de 75 anos de idade; população indígena e as pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições. 

Fase dois

Serão vacinadas as pessoas acima dos 60 anos de idade.

Fase três

Pessoas com outras doenças que aumentam o risco de infecção grave por Covid-19 – como doenças renais, diabetes, hipertensão e entre outras. 

Depois que todos os três grupos forem vacinados, a vacina contra a Covid-19 será disponibilizada para o restante da população. 

 

 

 

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: