fbpx
Ir para o conteúdo
doenças Exames Planos de Saúde

Conheça as principais doenças silenciosas e como identificá-las

Leitura: 7 min
208 visualizações

As doenças silenciosas são assintomáticas ou seus sintomas, em grande parte, são confundidos com mal-estares passageiros, como tontura, dores de cabeça e cansaço. Logo, muitas pessoas deixam de procurar o médico por acreditarem ser desnecessário. Assim, essas patologias ficam dias, meses e, até mesmo, anos sem serem diagnosticadas.

Vale lembrar, no entanto, que quaisquer sintomas repetitivos ou que perdurem por um longo período precisam ser investigados. Além disso, mesmo que não existam manifestações e tudo pareça correr bem, é fundamental fazer o check-up médico anual. Essa é a melhor forma de prevenir doenças ou diagnosticá-las precocemente, evitando complicações.

As doenças silenciosas podem ser tanto de origem física quanto emocional. Com o avanço do quadro, elas se tornam tão graves que, se não forem devidamente diagnosticadas e tratadas, podem levar à morte. Listamos, neste artigo, as principais enfermidades que passam despercebidas por grande parte dos pacientes, quando deveriam exigir a atenção máxima de todos. Confira!

Depressão

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), de cada 100 casos de depressão, 15 terminam em suicídio. O índice está relacionado à falta do diagnóstico precoce. Apenas 30% são diagnosticados na fase inicial da doença, fator imprescindível para a aplicação do tratamento de forma adequada (psicoterapia e uso de medicamentos, em alguns casos).

É fundamental prestar atenção aos sintomas da depressão, dos quais nem sempre nos damos conta — devido à rotina corrida e cheia de compromissos. No início, as pessoas sentem cansaço intenso e desânimo total, seguidos de tristeza profunda. Muitas vezes, o abuso de álcool e de alimentos, além do sedentarismo são comportamentos também observados.

mulher com mãos na cabeça

Hepatite C

Entre as doenças silenciosas mais perigosas que existem está a hepatite C. Trata-se de uma enfermidade viral, identificada por meio de exame de sangue, cujos sintomas são de difícil diagnóstico. Por conta disso, alguns pacientes convivem com ela por mais de 20 anos sem saber de sua existência.

A hepatite C afeta o fígado e pode comprometer a função hepática, levando também à cirrose — ainda que o indivíduo jamais tenha consumido bebidas alcoólicas — e ao desenvolvimento de câncer. Portanto, o diagnóstico precoce é de fundamental importância para evitar complicações. O tratamento contra a doença é medicamentoso.

HIV / Aids

O HIV é o vírus causador da aids, doença transmitida por meio de relações sexuais desprotegidas, pelo uso de drogas injetáveis (quando há o compartilhamento de agulhas e seringas) e pela transfusão de sangue. Trata-se, aliás, de uma enfermidade carregada de estigmas e preconceitos. Talvez, por isso, provoque tanto medo em muitas pessoas.

Os sintomas da aids podem levar anos para se manifestarem e, quando isso acontece, é porque há um alto volume de vírus no organismo. Por esse motivo, é preciso fazer o teste regularmente, o que na prática significa realizar um rápido exame de sangue. Por se tratar de uma doença crônica, o paciente deve se submeter ao tratamento medicamentoso por toda a vida.

Diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 é uma deficiência no pâncreas, que deixa de produzir insulina suficiente, comprometendo a metabolização da glicose pelo organismo. Por causa disso, o volume de açúcar na circulação aumenta exponencialmente. Os sintomas da doença incluem boca seca, sede e idas regulares ao banheiro.

Um simples exame de sangue é capaz de identificar o diabetes tipo 2. Porém, em geral, ele só é descoberto após anos, devido a graves complicações. A cegueira está entre os danos causados pela enfermidade, que deve ser tratada com a aplicação de insulina e uma dieta equilibrada e saudável.

Hipertensão

Praticamente assintomática, a hipertensão é causada, principalmente, devido ao excesso de peso, ao sedentarismo, ao estresse, ao tabaco, à idade avançada e ao histórico familiar. Dores de cabeça, fraquezas e tonturas são indícios que precisam ser observados e merecem acompanhamento médico.

Como esses sintomas se confundem com os de outras enfermidades, ela nem sempre é diagnosticada em sua fase inicial. Vale ressaltar, no entanto, que a pressão arterial elevada pode sinalizar o surgimento de doenças cardíacas graves, como o infarto e o AVC (acidente vascular cerebral).

O tratamento da hipertensão é medicamentoso, a depender de cada caso. Mas o controle da doença também deve ser feito com a adoção de hábitos saudáveis, como a alimentação equilibrada, a prática de atividades físicas — sob a orientação de um profissional —, além das demais recomendações do médico.

verificação de pressão arterial

Ovário policístico

O ovário policístico é uma das grandes causas da infertilidade feminina. Tal problema é caracterizado por um desequilíbrio hormonal que compromete a ovulação. Por esse motivo, pequenos cistos surgem sobre os ovários. Essa alteração pode provocar pelos no rosto, ganho de peso e irregularidade na menstruação. O tratamento do distúrbio é feito com medicamentos.

Osteoporose

A osteoporose é o enfraquecimento dos ossos devido à perda da densidade. Em geral, essa doença silenciosa começa já a partir dos 30 anos e afeta mais as mulheres. A principal causa é a falta de cálcio no organismo, daí a importância do consumo de alimentos que contenham a substância, sobretudo o leite.

O risco de quedas e fraturas é grande em pessoas que sofrem de osteoporose. Para tratar a doença, é preciso optar por uma dieta que inclua a quantidade adequada de vitamina D e cálcio e, ainda, o consumo de suplementos (mineral e vitamínico), aliados à atividade física. A medicação é necessária em casos mais avançados.

Como vimos, as enfermidades mencionadas no decorrer deste artigo requerem cuidados especiais, os quais devem ser seguidos à risca, de acordo com a orientação médica. Afinal de contas, qualquer desatenção ao tratamento coloca em perigo a saúde e a vida do paciente.

Aliás, para prevenir e tratar as doenças silenciosas, é fundamental um planejamento que envolva a contratação de um plano de saúde. Um convênio médico proporcionará toda a segurança necessária tanto nos momentos de urgência como na hora de realizar consultas e exames de rotina, a fim de preservar o bem-estar e a qualidade de vida.

Este conteúdo foi interessante e útil para você? Quer manter-se bem informado e saber mais sobre os planos de saúde? Aproveite a visita ao blog e descubra como funciona a carência para exames!

Entenda qual é o melhor plano de saúde para você (e para o seu bolso!)Powered by Rock Convert
Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: