fbpx
Ir para o conteúdo
Saúde da mulher

Como uma grávida deve se planejar para contratar um plano de saúde

Leitura: 6 min
1646 visualizações

A gravidez é um dos momentos mais belos na vida de uma mulher, afinal ela leva dentro de si, uma nova vida. A beleza encrustada nesse momento é tão grande quanto as dificuldades que são encontradas pelas grávidas durante todo o período gestacional. O planejamento para que tudo ocorra de maneira correta e tão trabalhoso quanto gerar o bebê, e poder contar com um plano de saúde para as coisas saírem dentro dos conformes é fundamental. Por isso, nesse texto mostraremos como uma grávida desse planejar para contratar um plano de saúde para a chegada do novo membro da família. Mas, como uma grávida deve se planejar para contratar um plano de saúde?

A contratação deve ocorrer com antecedência

Antes mesmo de engravidar, a mulher já deve contar com a cobertura do plano de saúde, pois dessa maneira ela poderá ser assistida no período de pré-natal pelo seu médico de confiança, além de realizar consultas com nutricionistas para suplementações de micronutrientes essenciais para o bom desenvolvimento do feto, além de realizar exames de sangue, além do famoso ultrassom, por exemplo.

Período de carência já cumprido

A necessidade de uma contratação prévia do plano de saúde além de garantir todo o acompanhamento pré-natal e realização de uma série de exames e consultas com outros profissionais da saúde prevê também que o período de carência seja totalmente cumprido. Atualmente a maioria dos planos de saúde estipulam 300 dias como prazo mínimo de carência a ser cumprido até que o parto possa ser realizado pela cobertura do plano de saúde que foi contratado previamente.

É importante salientar, que em caso de parto pré-maturo ou de emergência que coloque mãe filho em risco, o parto pode ser realizado de maneira adiantada e ser totalmente coberto pelo plano de saúde previamente contratado.

Saiba que tipo de cobertura escolher

Atualmente existem uma infinidade de tipos de coberturas oferecidas pelos planos de saúde, porém para as gravidas é interessante (e necessário) poder contar com um plano ambulatorial e obstétrico, o que significa que a grávida poderá contar com serviços de internação, de parto, além do bebê ficar segurado por período pré-estabelecido pelo plano de saúde. Esse período de proteção pós-nascimento pode variar de acordo com as operadoras de saúde.

Geralmente os planos de saúde cobrem assistência ao bebê durante o período de 30 dias, passado esse período, a mãe precisa contratar uma cobertura ao bebê, ou caso o plano contratado seja familiar, basta apenas solicitar a inclusão do novo integrante da família no plano já existente.

Tudo na vida necessita de planejamento para que ocorra de maneira correta sem qualquer tipo de problemas, e com a gestação esse pensamento também é válido. Portanto se você que está lendo esse texto possui o desejo de engravidar, siga os passos e dicas dados nesse texto que não haverá nenhum tipo de problema com cobertura de plano de saúde para você e para seu bebê. Para mais facilidade, acesse esse link, faça uma cotação e contrate o plano ideal que supra suas necessidades e do futuro membro de sua família. Quer segurança e tranquilidade na chegada de uma nova vida? Contrate um plano de saúde.

O que está incluso para o momento do parto?

Uma das formas mais seguras de como uma grávida deve se planejar para contratar um plano de saúde é ficar de olho na cobertura do seu plano antes de acertar tudo, pois depende muito de qual plano de saúde foi contratado.

Vale lembrar que alguns planos de saúde para gestante permitem reembolso, mas com limite de valor. Então veja se essa possibilidade se encaixa no seu bolso e no seu perfil de plano de saúde.

Sobre a opção de parto entre cesária ou parto normal, a decisão poderá ser sua e do seu médico. Porém, há uma regulamentação da ANS, de 2015, que incentiva a cobertura do parto normal pelos convênios. Não deixe de conversar com o seu especialista para que você possa fazer a opção mais segura para você e para o seu bebê.

Atendimento dos planos

Mulheres que já possuem um plano de saúde com cobertura obstétrica podem não ter nenhuma restrição ao atendimento quando engravidarem. Estão cobertas mulheres que já possuem esse tipo de plano 300 dias antes da data prevista para o parto. Nesse caso, todos os exames do pré-natal e as despesas médicas e de internação estão cobertas, conforme as coberturas contratadas do plano.

Já as mulheres que engravidaram e não possuem um plano de saúde com cobertura obstétrica, precisam correr contra o tempo. Até a 5ª semana de gestação vale a pena contratar o plano, pois esse é o prazo máximo indicado por especialistas para obter o máximo possível de benefícios. Apesar de algumas carências, até a 5ª semana de gestação a maioria dos exames previstos no pré-natal estará coberta.

Atendimento para seu bebê

A mamãe deve estar ciente também que, em 30 dias contados do dia do nascimento, é necessário solicitar a inclusão do bebê como dependente no seu plano de saúde, sem ser preciso cumprir carências. Após esse prazo de 30 dias, a empresa poderá exigir a carência.

Bruno
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Bruno Avelino

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: