fbpx
Ir para o conteúdo
Para Mães e Filhos Saúde

Como saber se seu filho tem Síndrome de Asperger

Leitura: 7 min
11866 visualizações

A atenção ao comportamento dos filhos é fundamental para a detecção de qualquer problema. Através do diagnóstico precoce é possível evitar, retardar ou minimizar sintomas, melhorando a qualidade de vida da criança.

Muitos pais se perguntam, por exemplo, como saber se seu filho tem Síndrome de Asperger, um dos perfis do autismo. Para quem tem plano de saúde, o ideal é unir a observação pessoal ao conhecimento de um especialista. Veja agora como detectar se seu filho tem Síndrome de Asperger e como tratá-la.

O que é Síndrome de Asperger

Considerada um transtorno neurobiológico, a Síndrome de Asperger não é uma doença, portanto não pode ser curada. Ela é um espectro ou um dos perfis do autismo, o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Mais comum do que se imagina, a TEA atinge 1% da população mundial, e entre 3 a 7 de cada mil crianças. Os dados são dos Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças do Governo dos Estados Unidos.

No Brasil, a estimativa é que haja 2 milhões de autistas, 407 mil deles só no estado de São Paulo. Ainda que a Síndrome de Asperger pareça afetar mais homens do que mulheres, ela é bastante democrática.

Portadores são encontrados em todas as partes do mundo, de todas as raças, credos, níveis sociais e contextos culturais.

Síndrome de Asperger

Uma forma diferente de perceber o mundo

A Síndrome de Asperger é uma forma diferente de perceber o mundo e interagir com as outras pessoas. Para muitas delas, inclusive, a síndrome chega a ser um traço fundamental da sua personalidade.

Muitos adultos vivem de forma comum, ainda que tenham que enfrentar algumas dificuldades inerentes à sua condição. Para se ter uma ideia, hoje sabe-se que alguns dos maiores gênios da Humanidade tinham Síndrome de Asperger. Vincent Van Gogh, Albert Einstein, Isaac Newton, Bill Gates e Lionel Messi são alguns deles.

Acredita-se que muitos portadores apresentem habilidades excepcionais em uma determinada área. De uma forma geral, são indivíduos que não têm mesmas dificuldades de aprendizagem dos autistas. No entanto, com inteligência média ou acima da média, portadores da Síndrome de Asperger podem ter dificuldades específicas para aprender.

É preciso compreender as pessoas autistas compartilham algumas dificuldades, mas cada criança exterioriza um conjunto de sintomas de forma diferente. Algumas pessoas com Síndrome de Asperger podem apresentar problemas mentais, por exemplo – mas não há regra.

Dessa forma, não há uma lista de comportamentos que sirvam para fazer um diagnóstico. Por outro lado, há comportamentos que podem ser sinais da Síndrome de Asperger.

Por isso, os portadores necessitam de níveis e tipos diferentes de apoio para terem uma vida melhor de acordo com suas próprias escolhas.

messi-autismo

Como diagnosticar crianças com Síndrome de Asperger

Cada criança encerra em si um pequeno universo, maior ainda no caso dos portadores de Síndrome de Asperger. De acordo com o relato de portadores, muitos veem o mundo de forma esmagadora, o que pode causar ansiedade.

Uma criança com Síndrome de Asperger pode apresentar algumas características com maior frequência. Elas devem ser observadas pelos pais principalmente entre 2 e 7 anos de idade.

Síndrome de Asperger

Como saber se seu filho tem Síndrome de Asperger

11 comportamentos mais característicos

  1. Interesses muito específicos, fixação por uma única atividade. É comum a criança com Síndrome de Asperger fazer a mesma coisa por várias horas. Ela se dedica à mesma brincadeira por tempo exagerado.
  2. Jeito formal de falar, excessiva para a idade dela. Por isso prefere falar com adultos. Costuma também falar como se fosse um pequeno professor, mas com foco em apenas um assunto todo o tempo. Fala em tom alto com frequência.
  3. Não costuma olhar nos olhos enquanto fala ou ouve outra pessoa. Não entende ironias, acredita em tudo que falam. Pouco interesse pelo que os outros dizem. Não entabula conversa longa e muda de tema quando está confusa.
  4. Não compreende crítica ou castigo, tão pouco comportamento distinto de acordo com a ocasião social. Não gosta de esportes, não entende as regras dos jogos, gosta apenas de ganhar.
  5. Tem falta de empatia, parece viver em uma bolha. Em certas ocasiões parece estar absorto em pensamentos. Tem sendo de humor peculiar, mas não tem malícia e absolutamente sincero.
  6. Aprende a ler sozinha, tem memória excepcional para datas e fatos. Tem preferência por ciências em geral, especialmente matemática.
  7. Atrasos no desenvolvimento motor. Tem coordenação motora pobre, corre em ritmo estranho. É difícil se vestir, amarrar cadarços, abotoar botões.
  8. Maior sensibilidade sensorial. Fato estímulo a ruídos altos, texturas ou luzes brilhantes. Determinados sons são sensação de medo e angústia.Síndrome de Asperger
  9. Fisicamente tem coceiras na pele ou na cabeça, tende a se agitar e contorcer quando está angustiada ou excitada. Tiques faciais, espasmos e gestos não usuais podem aparecer nas crianças com Síndrome de Asperger.
  10. Tem mais birras do que o normal para sua idade, chora por qualquer coisa. Não gosta de sair de casa nem de ir à escola. Sente-se seguro com rotinas e comportamentos repetitivos.

Se suspeitar que seu filho pode se enquadrar nesses comportamentos, o ideal é buscar um especialista no plano de saúde. Mas lembre-se que, se o diagnóstico for esse, está longe de ser o fim. É apenas o início de um caminho diferente.

(Fontes: Vittude, UmComo, PsiconlinewsGuia Infantil)

Se você não tem ainda plano de saúde, não deixe para um momento de necessidade. Converse com um vendedor e descubra as melhores opções para o seu caso. Quer receber uma tabela de preços? Clique aqui.

Bruno
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Bruno Avelino

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: