fbpx
Ir para o conteúdo
Planos de Saúde

Como funcionam internações de urgência e emergência com planos de saúde

Leitura: 4 min
793 visualizações

Umas das coisas que causam mais confusões nas contratações dos planos de saúde é a necessidade de utilização dos serviços contratados em caso de urgência e emergência. Por isso especialistas afirmam que antes de contratar os serviços de qualquer plano de saúde é muito importante ler o contrato de maneira atenta para saber quais são os seus reais direitos mediante uma situação de urgência e emergência.

Todos os planos de saúde possuem maneiras de funcionamento, e todas elas são regulamentadas pela ANS, dessa forma, sugere-se que os clientes coletem o máximo de informação possível antes de usufruir dos serviços contratados.

Diferenças entre situações de urgências e emergências

A situação de urgência ocorre quando os casos resultantes de acidentes pessoais ou então de complicações em determinado processo gestacional de um(a) paciente podem oferecer danos à saúde, porém que não causem riscos imediatos de vida.

Já a situação de emergência é caracterizada quando existe um risco imediato de vida ou então de lesão irreparável para o paciente, isso desde que haja declaração médica, posterior a atendimento ao paciente.

A gravidade, seriedade ou então impossibilidade se sujeitar a qualquer tipo de espera configuram-se nos requisitos de caráter de urgência e emergência a ponto de tornar abusiva qualquer tipo de disposição contratual pré-estabelecida pelo plano de saúde.

Atenção aos períodos de carência

De acordo com a ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, existem períodos de carência que precisam ser respeitados para que determinados serviços oferecidos pelos planos de saúde possam ser utilizados pelos contratantes.

De acordo com o espaço do consumidor da ANS, o prazo mínimo para que um paciente segurado por um plano de saúde necessita cumprir de carência para ser internado é de vinte e um dias, porém, esse mesmo espaço, diz que atendimentos e procedimentos de urgência e emergência devem acontecer de maneira imediata.

A vida e o bem-estar do paciente contratante deve ser colocada em primeiro lugar

Independentemente do tipo de plano contratado o atendimento e consequente internação de urgência e emergência deve ser garantido sem qualquer tipo de restrição logo após assinatura do contrato, levando em consideração o código civil, bem como a necessidade de proteção à saúde e a vida do segurado. A integridade e vida do contratante deve ser colocada acima de qualquer interesse, ainda que seja mediante a imposição da lei, ou por força contratual.

Admite-se ainda, o reembolso de valores que já tenham sido pagos, nos limites contratados e que estejam de acordo com os preços pré-acordados com os planos de saúde em caso em que não seja possível a utilização dos serviços contratados ou então credenciados pela operadora, tais como ausência de médicos especialista, falta de leito, ou então aparelhos quebrados, por exemplo.

Agora que você já sabe como funcionam os procedimentos de internações de urgência e emergência dos planos de saúde que tal contratar um plano para você e para toda a sua família? É rápido, simples e fácil! Basta acessar esse link, e preencher o formulário de acordo com sua realidade e por fim contratar o melhor plano que se adeque a sua necessidade. Não conte com a sorte, conte com um plano de saúde.

Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: