fbpx
Ir para o conteúdo
Coração Saúde

Como evitar 6 principais doenças do coração

Leitura: 9 min
1014 visualizações

Só nos primeiros cinco meses deste ano as doenças do coração já causaram a morte de mais de 138 mil pessoas no Brasil, de acordo com o cardiômetro da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

No ano passado, ainda segundo a SBC, foram 349.938 mortes por doenças cardiovasculares, a principal causa de mortes no país.

Entre 2004 e 2014 só o infarto do miocárdio, angina e outras doenças isquêmicas do coração foram responsáveis por 1.069.653 óbitos, 8,8% das mortes no período.

Ao oferecer uma ampla gama de especialistas, facilidade para consultas e exames, os planos de saúde têm importante papel na reversão desse quadro, mas nem todos compreendem a necessidade de check-ups regulares, acompanhamento médico e adoção de hábitos saudáveis.

Apesar de as doenças do coração serem mais comuns em pessoas idosas e com histórico familiar, mesmo pessoas jovens e sem antecedentes podem ser acometidas pelas afecções cardíacas.

doenças do coração

 

A informação, como sempre, é a melhor forma de prevenção – até para identificar os sintomas e buscar auxílio médico o mais rápido possível, potencializando as assertividades do tratamento e as chances de evitar complicações graves e óbito.

Além da cobertura de cardiologistas, os planos de saúde oferecem uma grande gama de exames preventivos e diagnósticos para seus beneficiários.

No entanto, cabe a eles, principalmente, a adoção de atitudes saudáveis que visem evitar as principais doenças cardíacas.

Conheça as 6 principais delas e veja como evitá-las.

1 – Insuficiência cardíaca 

Ela é caracterizada pela hipertrofia de partes do músculo do coração, que fazem com que a sua parte interna fique mais grossa e maior.

Consequentemente, ela acaba ocupando mais espaço do que devia, prejudicando a passagem do sangue, que não chega em quantidade suficiente para nutrir o coração.

Dessa forma, ele também não consegue bombeá-lo para o restante do corpo da forma como devia, o que acaba causando outros problemas, como insuficiência pulmonar e/ou renal, edemas, etc.

2 – Arritmia

A alteração do ritmo do coração causada por distúrbios elétricos tanto pode levar ao aumento dos batimentos cardíacos (taquicardia) quanto à redução da sua frequência (bradicardia) ou ainda a batimentos em excesso (extrassístoles). A frequência normal é entre 60 bpm e 100 bpm.

doenças do coração

3 – Pericardite aguda

Ela ocorre quando o pericárdio sofre uma inflamação repentina, geralmente causada por um vírus. O pericárdio é uma espécie de bolsa formada por duas camadas finas e uma pequena quantidade de líquido, e envolve todo o coração, mantendo-o em seu lugar e também impedindo que ele receba mais sangue do que consegue suportar.

No entanto, quando a pericardite ocorre, ele reage justamente aumentado a quantidade de líquido.

Esse excesso deve ser retirado imediatamente, caso contrário a pressão que exerce no coração o impede de encher corretamente as suas câmeras, automaticamente passando menos sangue para o restante do organismo.

4 – Doenças valvárias

As válvulas controlam o fluxo do sangue nas câmaras do coração, mas quando sofrem reumatismo ou infecções, seu funcionamento fica comprometido.

Todas as várias enfermidades desse tipo (insuficiência ou estenose mitral, estenose aórtica, etc) podem fazer com que elas fiquem mais estreitas ou não se fechem corretamente, por exemplo, fazendo com que o coração não consiga bombear o sangue de forma adequada.

5 – Doença arterial coronariana

As placas de tecido fibroso e colesterol se formam e se acumulam na parede dos vasos, o que acaba impedindo a passagem da corrente sanguínea.

Quando uma das artérias que alimentam o coração de sangue fica entupida impedindo que o sangue chegue até o órgão, há o risco de o tecido acabar morrendo, ocorrendo o infarto.

doenças do coração

6 – Doenças vasculares

Qualquer condição que afete os vasos sanguíneos e linfáticos é considerada doença vascular, de varizes a aneurismas. Este, por exemplo, por ocorrer na aorta torácica, um tipo de dilatação da veia que pode fazer com que ela se rompa e cause uma hemorragia interna, havendo risco de morte.

Saiba mais sobre as doenças do coração clicando aqui.

Como evitar as doenças do coração

Não há uma única forma de prevenir as doenças do coração, a prevenção deve ser feita de forma abrangente, na maioria das vezes com a mudança de alguns hábitos.

Neste caso os planos de saúde colaboram bastante ofertando especialistas que podem dar todo o suporte necessário a essas mudanças, assim como exames para o monitoramento dos resultados.

Os cuidados com as doenças do coração podem começar já pela boca – mas quem pensou em alimentação saudável se enganou, por hora.

Apesar dela ser de extrema importância para evitar o acúmulo de gorduras que entopem as veias ou o excesso de sal que pode levar à hipertensão arterial, as cáries e as infecções na gengiva também estão relacionadas aos casos de endocardite infecciosa.

doenças do coração

De acordo com o setor de Odontologia do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da FMUSP, em São Paulo, as infecções das válvulas cardíacas são mais comuns em pacientes que já apresentam condições anteriores no coração e estão relacionadas aos problemas bucais – sendo responsáveis por 40%  a 45% dos casos.

A endocardite infecciosa altera a forma como válvulas e o fluxo sanguíneo trabalham. A prevenção, nesse caso, pode ser feita através dos planos odontológicos, que tornaram todos os serviços odontológicos bastante acessíveis à maioria da população.

Por outro lado, ao contrário de alguns anos atrás, hoje as mulheres estão tão suscetíveis às doenças do coração quanto os homens, respondendo pela maior causa de internações hospitalares.

Elas estão relacionadas, principalmente, à elevação do estado de estresse, às alterações hormonais surgidas com a menopausa e a reposição hormonal,  e a outros fatores de risco cardiovascular, como dislipidemia (distúrbios do colesterol e triglicérides), diabetes (distúrbio da glicemia), hipertensão arterial e o tabagismo. Saiba mais aqui.

Tanto para homens quanto para mulheres, portanto, o check-up anual é indispensável para manter a saúde do coração.

No caso das mulheres, o ideal é que façam um  acompanhamento multidisciplinar, que abranja cardiologistas, ginecologistas, nutricionistas e psicólogos, por exemplo.

Para se ter ideia do quanto o check-up anual é importante, especialistas têm descoberto alguns possíveis indicadores de doenças do coração antes nunca imaginados.

doenças do coração

Um deles é a dor no ombro: um estudo da University of Utah School of Medicine, nos Estados Unidos, descobriu que problemas nos músculos ou tendões do ombro podem ser sinal de problema cardíaco.

Por outro lado, outro estudo, dessa vez desenvolvido pela Universidade do Cairo, mostra que o processo biológico que torna os cabelos grisalhos é o mesmo que determina o surgimento de doenças como a aterosclerose, envolvendo vários problemas de nível celular, como dificuldade de reparação do DNA, inflamações, alterações hormonais, estresse oxidativo (excesso de radicais livres) ou senescência (envelhecimento involuntário de células saudáveis). Saiba mais aqui e também aqui.

Por isso, se você ainda fez seu plano de saúde, não deixe passar a oportunidade de prevenir as doenças do coração com os melhores especialistas.

Converse com um dos nossos vendedores e escolha agora mesmo o mais indicado para o seu perfil.

Denise
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Denise Huguet

Jornalista formada pela PUC-RJ com certificação pela Rockcontent em produção de conteúdo. Já fui repórter, redatora, editora, assessora de imprensa e apresentadora de telejornal com passagens por jornais como O Globo, O Fluminense, A Tribuna e várias instituições de pesquisa e ensino. Desde 2010 me dedico integralmente à produção de conteúdo. Portfólio: https://denisehuguet.wixsite.com/dhcomunicacao

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: