fbpx
Ir para o conteúdo
Câncer Saúde

Câncer de mama: saiba tudo sobre!

Leitura: 7 min
458 visualizações

Até o final de 2016 mais de 57 mil mulheres deverão ter que lidar com uma triste notícia, a do câncer de mama. A estimativa, no Instituto Nacional do Câncer (Inca), diz respeito ao tipo de câncer que mais atinge mulheres em todo o mundo, no Brasil perdendo apenas para o câncer de pele não melanoma. O crescimento rápido e desordenado das células que se multiplicam de forma incontrolável e agressiva responde por 25% do total de todos os tipos de câncer no país. No entanto, ele pode ser tratado e, desde que descoberto em seus estágios iniciais, completamente curado, o que faz do plano de saúde um grande aliado feminino. Ao facilitar o acesso às consultas e aos exames e acelerar o tratamento evitando filas e tempo de espera, os planos de saúde podem estar ajudando, também, a salvar vidas. E como o maior tratamento é a informação, saber tudo sobre a doença é fundamental.

O que é câncer de mama e como se desenvolve?

Todos os tipos de câncer são caracterizados pela multiplicação incontrolável das células de determinado tecido ou órgão e, no caso da mama, elas são as responsáveis pela formação das glândulas mamárias formadas por lobos, que por sua vez de dividem em lóbulos e ductos mamários. Quando não detectada a tempo, essa multiplicação forma tumores malignos, que além das mamas podem também se espalhar pelo resto do corpo: é a metástase.

Nem todo tumor de mama é maligno, é verdade, e estes são relativamente raros antes dos 35 anos – mas depois dessa idade sua ocorrência aumenta rápida e progressivamente. O câncer de mama, também chamado de neoplasia, também pode ocorrer em homens, mas é muito menos frequente, respondendo por apenas 1% do total de casos.

Detecção precoce é fundamental

Estar atenta ao próprio corpo é a melhor forma de detectar o câncer de mama, na maioria dos casos tratável e curável quando detectado logo em sua fase inicial, quando o nódulo é menor que 1 cm: neste caso a chance de cura é de 95%. A maioria dos nódulos encontrados é benigna, mas apenas o exame de imagem é capaz de determinar. Além disso, quando o tumor ainda é menor que 1 cm ele não consegue ser detectado pelo autoexame, mas sim pela mamografia.

O acompanhamento ginecológico regular e completo feito pelo plano de saúde pode detectar o câncer de mama em seus estágios iniciais e prover todo o tratamento necessário para a cura, tanto por parte das consultas e exames quanto em relação à cirurgia de remoção da mama (masectomia) e de correção estética. A mamografia nada mais é do que uma radiografia das mamas capaz de detectar alterações suspeitas e deve ser realizada anualmente após os 40 anos ou a qualquer momento se houver suspeita de anormalidade, sempre com indicação médica.

O que causa o câncer de mama

Na verdade, vários fatores podem contribuir para o aparecimento do câncer de mama, entre eles os fatores ambientais e comportamentais, os da história hormonal e reprodutiva da mulher, e os fatores genéticos e hereditários. De todos eles, no entanto, a idade é um dos que mais contribuem para o aparecimento da doença, fazendo com que quatro em cada cinco casos ocorra após os 50 anos de idade. Os outros são:

Fatores ambientais e comportamentais

Sedentarismo, obesidade e sobrepeso após a menopausa, exposição frequente a radiações ionizantes (raios-x) e consumo excessivo de bebida alcoólica. A adoção de um estilo de vida saudável pode reduzir os riscos: 30% dos cânceres de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, prática de atividades físicas, peso corporal adequado e amamentação.

Fatores da história hormonal e reprodutiva

Primeira menstruação antes dos 12 anos; primeira gravidez após os 30 anos; não ter tido filhos; não ter amamentado; ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos; uso de contraceptivo hormonal (estrogênio-progesterona) e entrar na menopausa após os 55 anos.

Fatores genéticos e hereditários (responsáveis por entre 5% e 10% dos casos da doença)

Histórico familiar de câncer no ovário e/ou câncer de mama, principalmente antes dos 50 anos; histórico familiar de câncer de mama em homens, e alterações genéticas principalmente nos genes BRCA1 e BRCA2.

Aos primeiros sintomas, vá imediatamente ao médico do plano de saúde

O autoexame deve ser feito sempre que a mulher sentir-se à vontade, como após o banho ou na hora de deitar – mas o conhecimento do próprio corpo é muito importante para a prevenção do câncer de mama. Além da consulta regular ao ginecologista e da mamografia anual, se ocorrer a descoberta casual de qualquer de uma dessas pequenas alterações procure imediatamente o médico do plano de saúde para uma averiguação mais profunda.

Os principais sinais e sintomas são caroço ou nódulo fixo, endurecido e geralmente indolor – mas pesar de menos comuns, também há tumores que são macios e arredondados; saída espontânea de líquido dos mamilos; alterações no bico do peito; pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço; pele da mama avermelhada, parecida com a casa de laranja ou retraída e inchaço em parte do seio.

Use seu plano de saúde na prevenção contra o câncer de mama

As consultas regulares ao ginecologista são fundamentais para a prevenção do câncer de mama. O plano de saúde oferece toda a cobertura necessária para a realização de consultas, exames, internações, tratamentos e cirurgias, mas ela pode variar de acordo com o tipo de plano, hospitalar ou ambulatorial. Na dúvida, consulte o seu contrato ou pergunte ao seu vendedor especializado.

Para as mulheres em idade fértil que ainda não tem um plano de saúde, a dica é fazer o plano de saúde com obstetrícia, garantindo uma cobertura completa também em casos de gravidez. Fale com um dos nossos vendedores especializados agora e garanta a sua tranquilidade!

Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: