fbpx
Ir para o conteúdo
Para Mães e Filhos pediatria Plano de Saúde Familiar

Saiba a importância de manter o calendário de vacinação infantil em dia

Leitura: 7 min
289 visualizações

Felizmente, com o avanço da medicina e a descoberta de muitas práticas eficazes na promoção da saúde, a qualidade de vida das pessoas aumentou bastante nos últimos séculos, e algumas doenças chegaram a ser erradicadas do planeta. Por isso mesmo, conhecer a importância de manter o calendário de vacinação infantil em dia é crucial.

Vacinar os seus filhos não apenas é um ato de amor por eles, mas também um compromisso implícito de quem vive em sociedade, visto que essa atitude preserva as outras pessoas de serem expostas a agentes nocivos que poderiam desenvolver patologias. Continue lendo este conteúdo e aprenda mais sobre o tema!

Entenda um pouco mais sobre a vacinação

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre o comportamento de alguns pais, que não levam seus filhos para tomarem as devidas vacinas com medo de fictícias doenças e quadros que poderiam surgir a partir da injeção. Isso é uma situação que deixa os médicos “de cabelos em pé”, visto que não há nenhuma comprovação nessa suposição.

Você pode (e deve) levar o seu filho para ser vacinado de acordo com o calendário do Ministério da Saúde, visto que essa atitude o protegerá de muitas doenças temíveis, que causaram milhares de mortes ao longo dos anos. É possível fazer isso em diversos estabelecimentos, como clínicas de família, postos de saúde e, até mesmo, em laboratórios particulares.

calendário de vacinação

Veja para que servem as vacinas

As vacinas servem para estimular o nosso organismo contra alguma doença específica, uma vez que, depois da aplicação, nosso corpo passará a produzir anticorpos para combater os agressores específicos. Na maioria das vezes, a sua composição é feita com proteínas dos antígenos (vírus e bactérias) ou com eles mortos.

Logicamente, dessa maneira, a pessoa pode aumentar suas defesas e não correrá o risco de desenvolvimento das doenças. O que pode acontecer, dependendo do caso, é o surgimento de alguns efeitos colaterais, que não tendem a ser graves e costumam ser passageiros, podendo ser facilmente tratados com medicamentos simples.

Conheça uma breve história das vacinas

A história das vacinas passa por uma temível doença que não é muito conhecida nos dias de hoje, mas que aterrorizou famílias de todo o planeta nos séculos passados: a varíola. As suas taxas de mortalidade chegavam a assustadores 40%, mas foi percebido que aqueles que conseguiam sobreviver não contraíam novamente essa enfermidade.

Outro ponto de reflexão foi que o médico inglês Edward Jenner também observou que os indivíduos que ordenhavam vacas que tinham uma variante leve da varíola também não se contaminavam com a doença na forma humana. Dessa maneira, ele chegou à conclusão de que eles se tornavam imunes ao problema.

O doutor Jenner teve a ideia, então, de usar o vírus em uma forma mais branda e, com o passar do tempo, essa técnica ficou conhecida como variolação. Posteriormente, ele compartilhou suas investigações e, no ano de 1956, a OMS (Organização Mundial da Saúde) patrocinou o primeiro projeto para erradicação da varíola no planeta.

Saiba que as vacinas são testadas, seguras e eficazes

Como você pôde conferir, a história da vacinação não é recente e, até chegarmos ao estágio de segurança que temos nos dias de hoje, milhares de cientistas dedicaram anos de estudos e pesquisas para que tivéssemos o atual perfil de vacinas. Elas são feitas com micro-organismos da própria doença, que previnem, mas não causam o problema.

Podemos usar o vírus do sarampo como exemplo. Para preparar essa vacina, esses micro-organismos estão extremamente enfraquecidos ou mortos, fazendo com que o nosso corpo e o sistema imune reajam a essa exposição, ficando preparados para combater uma infecção por esses patógenos caso seja necessário.

Toda e qualquer vacina licenciada para uso nos dias de hoje já passou por diversas fases de avaliação, garantindo a sua ação. Elas também são constantemente analisadas por institutos reguladores rígidos, de acordo com as normas de cada país. No Brasil, essa função é da ANVISA, que é a renomada Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Confira o calendário de vacinação infantil

Manter o calendário de vacinação infantil em dia é muito importante, e você pode fazer as aplicações no sistema de saúde ou procurar um laboratório privado. O ideal é que cada vacina seja aplicada na idade recomendada. Porém, caso você perca o prazo de alguma dose não deixe de ir ao local de aplicação mais próximo para atualizar as vacinas.

Confira abaixo o calendário de vacinação infantil que preparamos pra você com base nas informações fornecidas através do site do ministério da saúde:

calendário de vacinação

Quem não busca a vacinação não está colocando apenas a saúde dos filhos em risco, mas também a de familiares e de qualquer outra pessoa com a qual eles possam ter contato, além de contribuir para aumentar a circulação de agentes nocivos. Manter o calendário de vacinação infantil em dia é a melhor maneira de mostrar que você os ama!

Gostou de aprender como manter o calendário de vacinação infantil em dia? Então, não arrisque a saúde daqueles que dependem de você e não acredite em informações disseminadas sem o menor embasamento científico, pois isso pode colocar em risco a sua família! Aproveite e não deixe de curtir nossas páginas no Facebook para ficar por dentro das próximas publicações! Conhece alguém que vai gostar desse assunto? Então compartilha em suas redes sociais.

Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: