fbpx
Ir para o conteúdo
Câncer

As vantagens de um plano de saúde no tratamento do câncer de mama

Leitura: 5 min
468 visualizações

O Instituto Nacional do câncer (Inca) acaba de divulgar um levantamento que pode salvar vidas: em 66,2% dos casos, o câncer de mama é detectado pela própria mulher através do exame de toque, capaz de revelar a doença logo em seus estágios iniciais. Os primeiros sinais – coroço (em 89,6% dos casos), dor na mama (20,9%), alterações na pele (7,1%) ou no mamilo (2,6%), saída de secreção no mamilo (5,6%) e alteração no formato do seio (3,7%) – devem ser imediatamente relatados ao seu ginecologista, que deverá pedir exames mais complexos como a mamografia ou outro exame de imagem, responsáveis por 30,1% das detecções do mal. Apesar de a rede pública oferecer o serviço, as filas são imensas e a espera para a realização do exame pode agravar perigosamente a situação. O plano de saúde é então de vital importância para o tratamento da doença, que pode ter cura.

Câncer de mama em mulheres abaixo dos 50 anos já responde por 40% dos casos

Em pleno Outubro Rosa, mês dedicado à informação sobre o câncer de mama, a doença antes dos 50 anos já responde por 40% dos casos, segundo um outro estudo realizado, dessa vez pelo A. C. Camargo Center com 4.627 pacientes do hospital.

Como a curva de incidência da doença começa a aumentar a partir dos 40 anos, a recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia é que a mamografia comece a ser feita anualmente a partir dessa idade, ao contrário da recomendação do próprio Ministério da Saúde de que todas as mulheres entre 50 e 69 anos façam o exame apenas a cada dois anos.

O problema é que a rede pública não tem estrutura para absorver a demanda de realização da mamografia para todas as mulheres a partir dos 40 anos – por isso a corrida para os planos de saúde tem sido tão grande. Hoje o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre o público feminino não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

2016 deve fechar o ano com 58 mil novos casos de câncer de mama

No país, a estimativa do Inca é que o ano de 2016 seja fechado com cerca de 58 mil novos casos da doença, só nas mulheres. Nos homens, a incidência de câncer de mama é bem menor, atingindo apenas 1% do total de casos. O último ano com os dados disponíveis sobre a letalidade é 2013, quando 14.388 mulheres morreram por causa da doença.

O Inca lembra, no entanto, que o autoexame não substitui os demais exames, mas é importante para que a mulher conheça bem seu próprio corpo e procure o médico o mais rapidamente possível, já que o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura. Por isso, a realização de exames como mamografia, ultrassom, biopsia e ressonância magnética oferecida pelos planos de saúde de forma rápida e de boa qualidade pode realmente salvar vidas, reduzindo o tempo de tratamento e potencializando as chances de cura.

Conheça seus direitos e garanta a cobertura do plano de saúde

No entanto, é preciso ficar atenta aos seus direitos de consumidora, porque algumas operadoras podem dificultar o acesso aos serviços que você, como beneficiária de plano de saúde individual, familiar ou coletivo, tem garantidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Desde 2014, por exemplo, a ANS incluiu no Rol de Procedimentos e Eventos obrigatórios em saúde a cobertura da quimioterapia oral, um procedimento bastante comum no tratamento de câncer de mama. Ele deve ser disponibilizado de acordo com o avanço da doença para tratamento domiciliar, assim como os medicamentos que controlam seus efeitos colaterais.

Cirurgia de reconstrução da mama também tem cobertura obrigatória

No entanto, é a operadora que decide sobre a forma de distribuição desses medicamentos, que pode ser através de uma central de atendimento ou pelo ressarcimento quando houver a necessidade de adquiri-los por fora do plano. Seja como for, o acesso ao tratamento não deve sofrer qualquer tipo de empecilho.

A cobertura da reconstrução da mama pelo plano de saúde também é garantida pela agência de forma a garantir o bem-estar emocional da paciente, benefício que deve ser estendido à mama saudável de forma que a simetria fique perfeita e natural. Em caso de dúvida, procure a ANS através de um de seus canais de atendimento ou mesmo pelo app ANS.

Quem não tem ainda um plano de saúde não deve deixar para depois. Conheça as opções oferecidas pelas operadoras que atuam na sua região, escolha os que mais atendem às suas necessidades e faça uma simulação de preços online. Converse com um vendedor especializado e encontre o que melhor se encaixa no seu perfil.

Plano
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Plano de Saúde

O melhor canal de informações sobre saúde, bem-estar e planos de saúde do Brasil. Conteúdos com credibilidade e que irão melhorar o seu dia a dia.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: