A importância das atividades físicas na infância

A importância das atividades físicas na infância

227
0
SHARE

A infância é uma das melhores fases da vida, mas cabe aos pais fazer com que, além de divertida e lúdica, ela seja também saudável. Afinal, é nela que são construídas as bases do futuro adulto, tanto em educação, caráter, personalidade como também em relação aos hábitos. E um dos hábitos mais saudáveis que podem existir é justamente o da atividade física. Nada de exagero, no entanto, de ocupar todo o tempo livre da criança com diversas modalidades diferentes. Como para tudo o mais, é preciso bom senso. E como para cada idade há indicação de uma atividade física diferente, o ideal é usar o plano de saúde para um acompanhamento do pediatra também nesse sentido.

Doenças crônicas podem ter risco reduzido na infância

As atividades físicas na infância influenciam de diversas formas diferentes o aprendizado, a convivência e o desenvolvimento intelectual e físico da criança como um todo – além da formação de hábitos saudáveis no futuro. A maioria das pessoas sabe que elas são estímulo para o desenvolvimento da massa óssea, muscular e das articulações e servem também para controlar o peso da garotada, ainda mais em uma idade em que a gostosuras são praticamente irresistíveis. No entanto, há vários outros benefícios nem tão óbvios assim.

Alguns destes benefícios na infância são o amadurecimento de habilidades cognitivas e motoras, o aprendizado da convivência saudável em sociedade e também a redução do risco de desenvolvimento de algumas doenças crônicas sérias, como as cardiovasculares, a diabetes, a hipertensão e até de alguns tumores.

Mas como estimular a atividade física na infância?

Essa é a dúvida de muitos pais, principalmente daqueles que já não têm o hábito de se exercitar com regularidade ou que levam uma vida sedentária. No entanto, com algumas dicas fáceis é possível criar o gostinho da atividade física na infância, mas o pediatra do plano de saúde também pode ajudar bastante, fazendo indicações de acordo com o perfil da criança. Segundo os especialistas, por exemplo, tanto elas quanto os adolescentes devem ter pelo menos 60 minutos de atividades físicas por dia, entre moderada e vigorosa.

Uma boa forma de incentivar o filhote a fazer uma atividade física é descobrir o que ele mais gosta: futebol? Natação? Judô ou caratê? Fazendo o que gosta fica bem mais fácil tomar gosto pela coisa.

  • Desde pequenininho, brinque com ele com atividades que desenvolvam seu lado físico ao ar livre, como brincadeiras com bola, corda, bicicleta, pique, amarelinha e várias outras que sejam individuais ou coletivas.
  • Restrinja o uso de equipamentos eletrônicos, como TV, vídeo games e computador. Mas atenção, não precisa proibir ou cortar de vez, o ideal é alternar períodos de atividade com inatividade.
  • Sirva de exemplo. Não esqueça que os país são sempre os ídolos dos filhos e tendem a copiar o seu comportamento.

Para cada idade, uma atividade física

A pessoa mais indicada para indicar a atividade física para cada etapa da infância é o pediatra, que também deverá aproveitar as facilidades do plano de saúde para fazer um mapeamento completo da saúde do seu filhote e a melhor forma de potencializá-la através dos exercícios. Mas há algumas recomendações gerais para cada faixa etária, à exceção dos lactentes.

De 1 a 3 anos

Programe 90 minutos de atividade física diária, sendo 60 minutos de brincadeiras espontâneas ao ar livre e 30 minutos de atividade planejada.

De 4 a 5 anos

O ideal são 120 minutos diários, divididos 60 minutos de brincadeiras ao ar livre e 60 minutos de atividade planejada.

De 6 a 12 anos

Geralmente 60 minutos bastam, mas não o deixe mais de 2 horas em inatividade. Aí vale estimular brincadeiras como andar de bicicleta, pular corda, futebol ou natação, por exemplo – que podem rolar em períodos de 20 minutos cada, por exemplo.

De 12 a 15 anos

No mínimo o período por permanecer o mesmo (60 minutos), mas nessa fase a consulta ao pediatra é fundamental, porque deve-se analisar o estadiamento puberal para determinar o tempo e a intensidade dos exercícios.

De 15 a 18 anos

Entre 60 e 90 minutos diários de atividade física vigorosa, inclusive com o estímulo às práticas esportivas competitivas.

Use o plano de saúde a favor da infância do seu pequeno

Criar futuros adultos fortes e saudáveis física, mental e psicologicamente não é obrigação da escola, mas dos pais – e é deles que depende também o incentivo às práticas esportivas. Você pode usar o plano de saúde para criar uma verdadeira força-tarefa multidisciplinar que o ajude a elaborar as melhores atividades para cada idade, com a participação do pediatra, de ortopedistas ou fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos. Dessa forma, você estará proporcionando a melhor infância para seus filhos a um custo muito baixo.

Faça um plano de saúde agora e descubra como pode ser fácil manter crianças saudáveis durante toda a infância. Converse com um dos nossos vendedores especializados e veja qual é o mais indicado para a sua família.

 

 

 

 

 

 

Comments

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY