Ir para o conteúdo
Planos de Saúde

A comercialização de 111 planos de 47 operadoras é suspensa pela ANS

Leitura: 7 min
2642 visualizações

A ANS suspendeu a comercialização de 111 planos de 47 operadoras, devido ao descumprimento de prazos e negativas de cobertura.

Em função do descumprimento de prazos e das negativas de cobertura, 111 planos de 47 operadoras estão com a comercialização suspensa.

No 8° ciclo de Monitoramento da Garantia de Atendimento, 83 planos estão sendo suspensos e 28 continuam proibidos de comercializar.

Estão sendo aplicadas suspensões preventivas por no mínimo três meses, devido aos problemas indicados pelos usuários e detectados pela ANS, beneficiando cerca de 1,8 milhão de consumidores.

Reclamações

O 8° ciclo recebeu um número recorde de reclamações, sendo 17.599 registros de 523 planos de saúde.

Houve um aumento de 16% nas reclamações em relação ao ciclo anterior. O grande número de registros é positivo, já que demonstra que os consumidores confiam no sistema de monitoramento.

O tempo de espera para agendar um serviço e a abrangência de cobertura estão entre os problemas que mais geram reclamações.

Empresas com comercialização suspensa

A Allianz, Unimed Paulistana e Amico estão entre as empresas atingidas pelas suspensões. A Allianz está tomando as providências necessárias para regularizar a situação.

A Unimed Paulistana buscará a melhoria contínua de seus processos, prestando atendimento de excelência a seus usuários.

A Amico cumprirá as determinações em relação à comercialização dos planos, não prejudicando o atendimento dos atuais clientes.

Conclusão

As suspensões não afetam clientes antigos, impedindo apenas a venda de novos contratos.

Proibir a comercialização dos planos faz ganhar a confiança do consumidor, sendo mais que uma medida punitiva.

As operadoras devem qualificar os planos de saúde, impedindo que os novos integrantes tenham problemas.

Entenda como funciona a ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar, conhecida pela sigla ANS, é definida como o escritório regulador de planos de saúde no Brasil, que é vinculado ao Ministério da Saúde. A agência em si, é responsável exclusivamente pelo setor de planos de saúde no país, e mesmo sendo vinculada ao Ministério da Saúde, tem seu funcionamento de modo independente, como uma autarquia.

A área de planos e seguros de saúde no Brasil é um dos maiores sistemas privados de saúde em todo o mundo. E devido a isso, a responsabilidade da ANS é de regular os planos de saúde no Brasil, garantindo a existência de normas, controle e fiscalização do setor em prol do interesse público.

De forma simplificada, a regulação pode ser entendida como um conjunto de medidas e ações que envolvem a criação de normas (por meio de leis), controle e a fiscalização (por meio de ações como a Intervenção Fiscalizatória, por exemplo) dos interesses de diversos segmentos de mercado explorados por empresas relacionadas a área da saúde. Sendo assim, a finalidade e o objetivo maior de todo este procedimento é de:

  • Regular as operadoras de plano de saúde;
  • Desenvolver ações de saúde no Brasil;
  • Proteger o consumidor (população) junto aos planos de saúde.

ANS x Consumidor

Os mesmos problemas que você enfrenta com seu plano de saúde, atingem centenas de milhares de outras pessoas em todo o país, e é aí que podemos compreender melhor os motivos da existência da ANS, que acaba sendo responsável por ditar as regras deste processo.

Para esclarecer mais facilmente o processo, entenda que, as operadoras de plano de saúde são obrigadas a participar de um processo regulatório defendendo seus interesses econômicos, no entanto, se estes interesses estiverem passando por cima dos direitos do consumidor, é relevante que o cidadão (individualmente), os órgão públicos (como Ministério Público e Defensoria Pública, por exemplo), as associações civis de proteção do consumidor (como os PROCONS e associações de consumidores, por exemplo) tem a responsabilidade e o dever de defender os direitos do consumidor, que são incontestavelmente protegidos por lei.

Como entrar em contato com a ANS

Denúncia de práticas irregulares de operadoras de planos de saúde 

Conhecido também pelo nome de “Disque ANS”, este serviço oferecido pela agência é dado pelo atendimento receptivo e ativo, eletrônico e humano para a central de relacionamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Estes serviços de atendimento contam com o tratamento de todas as solicitações de informações, reclamações, denúncias, críticas, elogios e sugestões recebidas através da unidade de resposta audível (URA), atendimento telefônico (PABX) e formulário eletrônico (WEB).

Quem pode utilizar este serviço?

Qualquer cidadão pode se utilizar deste serviço!

Documentação em comum para qualquer caso citado acima 

Para realizar qualquer um dos serviços de atendimento, são necessários os seguintes documentos:

  • Carteira de identidade (RG);
  • CPF ou CNPJ;
  • Dados do plano de saúde contratado.

Canais de comunicação de solicitação destes serviços

  • Via Internet: clique aqui;
  • Via Telefone (DISQUE ANS): ligando no número 0800 701 9656;
  • Via Correio (ou postal): enviando uma carta para uma Unidade da ANS;
  • Presencialmente: comparecendo em uma Unidade da ANS.

ANS e a segurança com planos de saúde!

Para saber se o plano de saúde que você deseja contratar é seguro, solicite à empresa que vende o plano de saúde o número de registro da operadora e do plano no banco de dados da ANS. 

Vá ao site da ANS, e acesse a seção de informações e avaliações de operadoras, lá você poderá: 

  • Conferir se os dados da empresa realmente existem, de modo a evitar golpes;
  • Conhecer o desempenho da operadora de planos de saúde no programa de qualificação da ANS, evitando empresas que oferecem atendimentos ruins e inadequados para, com o beneficiário; 
  • A posição que a operadora ocupa no ranking das empresas de planos de saúde que mais recebem reclamações dos seus consumidores, a fim de evitar futuros transtornos.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: