fbpx
Ir para o conteúdo
Dieta Emagrecer

6 vilões da gordura localizada

Leitura: 6 min
860 visualizações

É a calça que não entra, o vestido que estufa a costura, os botões da camisa que parecem querer pular, a blusa apertada nos seios. De repente você se olha no espelho e estranha a própria imagem. Aí você se dá conta: ela chegou, a gordura localizada.

Pesadelo de nove entre dez pessoas, a gordura localizada se instala devagarinho, um pouquinho a cada dia, até que quando você percebe, o contorno do corpo já não é mais o mesmo. A primeira coisa que passa pela sua cabeça é pegar o livrinho do plano de saúde e marcar corrento uma consulta com o nutricionista, afinal é preciso dar um fim nisso.

Mas a verdade – e que você provavelmente ouvirá do nutricionista – é que não adianta fazer dieta se não acabar com alguns hábitos. Veja agora 6 vilões da gordura localizada e como exterminá-los de vez da sua vida!

1 . Depressão: um dos 6 vilões da gordura localizada

Quando estão para baixo, algumas pessoas sentem falta de apetite, mas a maioria absoluta acaba comendo além da conta.

Os pesquisadores da Rish University Center (EUA) comprovaram através de um estudo, que mulheres com sintomas depressivos tinham mais facilidade para acumular gordura abdominal.

Além do nutricionista, vale também fazer execícios físicos, que colaboram para liberar serotonina, a substância do prazer, e combater a depressão com pensamentos positivos.

Se precisar de ajuda, consulte um psicólogo, o seu plano de saúde cobre.

2 . Equilíbrio bioquímico alterado

Colesterol, glicose e triglicerídeos altos e diabetes são alguns fatores que podem desequilibrar a bioquímica do seu organismo, favorecendo a formação de gordura abdominal em homens e mulheres.

Se você nunca teve nenhum desses problemas antes, vale a pena adiantar aquele check-up anual e descobrir o que pode estar causando o problema.

Mas não esqueça, você tem plano de saúde para isso. Não tente adivinhar e começar a cortar alimentos por conta própria, muito menos a tomar qualquer medicamento. Só o médico pode identificar o problema e indicar o melhor tratamento.

3. Ingerir pouco magnésio

Se você nunca pensou sobre isso antes ou se não sabia, anote aí: o magnésio regula mais de 300 funções, inclusive os níveis de insulina e açúcar no sangue.

Então uma boa aposta pode ser incluir alguns alimentos que tenham esse mineral, pelo menos duas vezes por dia.

Essa pode ser uma parte muito gostosa da sua guerra contra os 6 vilões da gordura localizada. Invista em frutas como banana, uva e abacate; nozes e sementes como amendoim, gergelim, castanha e girassol; grãos e derivados como a gérmen de trigo, aveia e granola; e ainda leite, soja, grão de bico, pão, peixes, batata, beterraba, couve e espinafre.

4 . Sedentarismo

Se você não aguenta mais ouvir essa palavra dos seus amigos que o incentivam a começar a malhar, talvez realmente esteja na hora de mudar.

Primeiro porque o ganho de peso acontece sempre há mais consumo do que gasto calórico, então mesmo que você coma pouco, se não gastar nada, ainda assim estará favorecendo a formação de gordura localizada.

Segundo porque a atividade física também colabora para acabar com outros problemas que também estão entre os 6 vilões da gordura localizada, como o estresse, a ansiedade e a depressão.

Os exercícios físicos acabam com o sedentarismo e mexem com seu cérebro, acelerando seu metabolismo e melhorando seu humor.

5 . Está ingerindo pouca gordura

Essa é uma verdadeira cilada para os desavisados, que acham que tirando toda a gordura da alimentação estarão se livrando também daquelas que se acumulam no seu corpo.

Ledo engano: algumas gorduras são essenciais para o perfeito funcionamento do organismo, o que faz com que a própria falta de gordura seja um dos 6 vilões da gordura localizada.

Veja o caso do tão falado ômega 3, uma gordura insaturada que não é produzido pelo organismo. Ele combate a depressão, controla o colesterol, reduz o risco de doenças cardiovasculares – e ainda contém DHA, essencial para o crescimento e desenvolvimento do cérebro.

Consuma com moderação em sementes de linhaça e em peixes de água profunda (salmão, atum, cavala, arenque e sardinha, por exemplo).

Já as gorduras monoinsaturadas ajudam a manter a integridade das membranas das células, a aumentar o HDL (colesterol bom) e diminuir o LDL (colesterol ruim) e ainda têm ação antioxidante, como o ômega 3.

Elas estão presentes no azeite de oliva, no abacate, castanhas de caju, amendoim, abacate e óleo de palma.

Só para você ter uma ideia, várias pesquisas mostram que mulheres que seguiram uma dieta de 1.600 calorias rica em gorduras monoinsaturadas tiveram redução de 1/3 da gordura abdominal em apenas um mês.

6. Refrigerante diet: pode ser uma cilada

Você acha que descobriu a combinação perfeita para ser magra sem abrir mão do vício em refrigerante? Muito se engana, os estudos mostram o que muita gente já sabia, que os refrigerantes diet é um dos 6 vilões da gordura localizada.

Publicada no periódico Obesity, uma pesquisa mostrou que quem bebe refrigerante sem açúcar tem muito mais gorduras localizadas na região do abdome. Aparentemente, a causa é acharem que podem compensar colocando mais gordura no prato.

(Fontes: Notícias ao Minuto, Boa Forma, Dicas de Mulher, Toda Biologia e Personare)

Na dúvida, o melhor mesmo é aproveitar seu plano de saúde e buscar ajuda especializada para se livrar de vez dos 6 vilões da gordura localizada.
Se não fez ainda seu plano, a hora é essa: converse com vendedor especializado e invista na sua saúde!

Denise
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Denise Huguet

Jornalista formada pela PUC-RJ com certificação pela Rockcontent em produção de conteúdo. Já fui repórter, redatora, editora, assessora de imprensa e apresentadora de telejornal com passagens por jornais como O Globo, O Fluminense, A Tribuna e várias instituições de pesquisa e ensino. Desde 2010 me dedico integralmente à produção de conteúdo. Portfólio: https://denisehuguet.wixsite.com/dhcomunicacao

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: